Alta do dólar faz Globo trocar veteranos por correspondentes 'mais em conta'

  • 27 Set 2015
  • 09:05h

(Fotos: Reprodução)

Considerados “medalhões”, todos serão substituídos por jornalistas menos conhecidos, que ganham no máximo 30% do que eles.O anúncio foi feito na sexta-feira (25) à noite, em comunicado interno, por Ali Kamel, diretor-geral de Jornalismo da Globo _encerrando uma semana em que o dólar passou dos R$ 4,00. Renato Machado (acima) não será substituído em Londres, onde está há quatro anos. Suas funções serão acumuladas por Cecília Malan, que passará a fazer entradas diárias ao vivo no Bom Dia Brasil, telejornal que Machado apresentou até 2011. De volta ao Brasil, ele será repórter exclusivo do Globo Repórter. Já Kovalick (dir.), que antes de Londres passou por Nova York e Tóquio, atuará como repórter especial em São Paulo. Na capital britânica, terá dois substitutos: Ernani Lemos assumirá suas funções de coordenador do escritório e Pedro Vedova, atualmente em Berlim, tomará seu lugar nas reportagens. Assim como Vedova, outro correspondente da GloboNews substituirá Helter Duarte em Nova York. Será Sandra Coutinho.

Estratégias tentam atrair turistas de todo o Brasil para a Bahia

  • 27 Set 2015
  • 09:01h

(Foto: Alan Morici / BahiaTursa)

Com a alta do dólar e a pisada no freio dos consumidores na compra de pacotes internacionais em cerca de 10% este ano (em comparação a 2014), a Bahia tenta se destacar entre os destinos na corrida para atração de turistas que trocaram a viagem ao exterior por um passeio nacional. Entre as estratégias do trade turístico estão parcerias com as companhias aéreas e o alto investimento em divulgação das atrações  locais. Na alta estação, que começa em novembro, a capital baiana aposta atrair viajantes do país e do mundo com música, cultura e gastronomia. O período de dólar alto é visto como uma  ‘janela de oportunidades’ para o turismo interno. “Temos de aproveitar este momento porque as pessoas vão preferir viajar internamente do que para fora do país, em função da alta do dólar. Salvador tem atrações naturais e culturais fantásticas. Já é um destino, por si só, atraente”, garantiu o prefeito ACM Neto, que participou ontem da 43ª Abav - Expo Internacional de Turismo da Associação Brasileira de Agências de Viagem (Abav), que acontece até hoje, em São Paulo, capital.

 

No evento, ACM Neto apresentou a programação do Réveillon de 2016. “Com essa grade que montamos, com cinco dias de festa e atrações nacionais e locais de peso, totalmente de graça, tenho certeza que teremos o diferencial para fazer a maior virada de todo o Nordeste e de todo o Brasil”, acredita. O Réveillon terá 300 artistas envolvidos e 23 shows gratuitos realizados entre os dias 28 de dezembro e 1º de janeiro. A festa deve reunir mais de 1,3 milhão de pessoas, em cinco dias, na Praça Cayru. De acordo com ele, a prefeitura reservou R$ 6 milhões  para a divulgação do município e atrair turistas de outros estados no Verão.Na feira da Abav, tanto a prefeitura quando a Bahiatursa, órgão oficial de Turismo do estado, estão chamando atenção com um estande de 400 m². O espaço conta com uma  réplica da Igreja do Bonfim, um minitrio elétrico e as tradicionais baianas de acarajé que  estão fazendo sucesso. Segundo o presidente da Bahiatursa, Diogo Medrado, eventos como os da Abav fazem parte da estratégia do estado para trazer mais pessoas à Bahia. “A única coisa que nos falta é nevar. Estamos fazendo uma série de ações para captação desse turista, tanto dos brasileiros quanto estrangeiros”, diz.  Medrado destaca que a Bahia é o destino patrono da Abav neste mês.  Entre os locais que prometem atrair o turista para a Bahia, ele citou as 13 zonas turísticas do estado - que oferecem uma diversidade de opções. “Temos as nossas costas, para quem gosta de praia e turismo náutico. É o caso de Itacaré, Porto Seguro, Prado, Praia do Forte, Morro de São Paulo”, diz. “Também temos a Chapada, para os amantes da natureza e das trilhas. O Enoturismo do Vale do São Francisco, com seus lagos e cânions em cidades como Juazeiro e Sobradinho, além do frio de Vitória da Conquista e a beleza do sertão com cidades como Caldas do Jorro e Canudos”. Até o final do ano, o governo deve investir R$ 10 milhões em publicidade.

Trade turístico
O vice-presidente da Abav Nacional, Edmar Bull, ressalta que as tarifas das passagens internas estão mais baratas neste período do que no ano passado. “Quem ia para o exterior está revendo o orçamento, mudando o perfil de viagem. Temos valores e preços para todos os bolsos”, diz ele, complementando que a Bahia é uma  opção para quem quer viajar na temporada.   Esse apoio da Abav nacional, inclusive, deve ajudar a Bahia a ter um Verão movimentado. A  expectativa do presidente da Associação na Bahia, José Alves, é que a movimentação no Verão seja cerca de 40% maior que no ano passado. “O brasileiro adquiriu o hábito da viagem e já coloca isso no seu orçamento. Também temos uma resposta pelos turistas da América do Sul”. Além de Salvador, ele cita Porto Seguro, Morro de São Paulo e Chapada Diamantina como potenciais destinos favoritos dos turistas. O presidente da Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação (Febha), Silvio Pessoa, concorda que o Réveillon de Salvador deve atrair muitas pessoas para a capital baiana e deve gerar empregos e renda. “Quem vier, só vai gastar com hospedagem e alimentação. A prefeitura e o governo estão investindo em divulgação, promoções com asAGÊNCIAS DE TURISMO, etc. Além disso, a própria cidade já tem atrativos - comida, cultura, gastronomia e arte”, diz. A esperança do setor de hospedagem e de alimentação é que a alta temporada seja melhor este ano. “Teremos a orla de Itapuã, que inaugura agora, e, em março do ano que vem, já temos o Rio Vermelho reformado”. A  Febha está mobilizando todosHOTÉIS do estado para que façam promoções na alta estação. “Se as companhias (aéreas) não aumentarem os preços, teremos uma boa alta temporada”. Apesar de reconhecer que o estado tem diversos atrativos, o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes em Salvador (Abrasel), Luiz Henrique do Amaral, acredita que a crise ainda é um empecilho para atrair turistas na alta temporada. “Estamos receosos, pois as pessoas não estão gastando. Entretanto, o movimento maior do período deve nos trazer um faturamento entre  20% e 30% maior nos bares e restaurantes do que em dias normais”. 


Melhorias
Mesmo com o esforço do trade turístico para que a crise passe bem longe da alta temporada, há fatores que podem afastar os turistas do estado, como o preço das passagens aéreas. 
“Acredito que um dos principais motivos para os preços altos seja o número baixo de linhas para Salvador”, disse o prefeito ACM Neto. Mesmo assim, ele acredita que Salvador pode ser beneficiada e superar esse problema, “que precisa muito da ajuda dos governos federal e estadual para ser solucionado”.   José Alves, da Abav-BA, afirma que houve uma redução na malha aérea e que, na Bahia e principalmente em Salvador, não há mais a mesma quantidade de voos nacionais - o que pode afastar o turista que quer vir para cá. “Com a crescente demanda, a tendência é que o preço de viagens nacionais suba”, prevê. “Estamos trabalhando para que esse turista chegue aqui e, depois, não saia”. A melhor opção, de acordo com ele, é planejar as viagens com a máxima antecedência possível.  

Agências  apostam  em ofertas e minicruzeiros
Em meio a alta do dólar, agências de turismo estão ajustando suas ofertas para fazer as viagens caberem no bolso do consumidor.  “Mesmo com os descontos, o cliente tem receio do que vai gastar durante a viagem. Isso tornou os pacotes ‘all inclusive’ mais atrativos”, disse o gerente da TAM Viagens, Arthur Sorelli. Esses pacotes  representam 25% das vendas da agência. A CVC também sentiu um interesse maior do cliente por pacotes ‘all inclusive’. Para ajustar sua oferta ao padrão de consumo, a empresa criou opções mais curtas e  baratas. No primeiro semestre, a CVC reduziu em 7% o valor do seu tíquete médio, mas o volume de reservas aumentou 14%. Uma novidade dessa temporada são os minicruzeiros, viagens de navio com duração de três ou quatro dias. Só a MSC Cruzeiros terá quatro navios no Brasil durante a temporada de Verão, que começa em novembro, um a mais do que em 2014. Para conseguir fechar as vendas, a empresa está oferecendo pacote com preço do dólar a R$ 2,99. Para aumentar as vendas, oSITE HOTEL Urbano, por sua vez, quadruplicou a oferta de pacotes nacionais. A empresa teve alta de 45% nas vendas desses no primeiro semestre.

CONTINUE LENDO

Brumado inicia a construção do seu Plano Municipal de Saneamento

  • 27 Set 2015
  • 07:57h

(Foto: Ascom Modera)

Considerado pelo MODERA como mais uma batalha vencida na luta pela elaboração participativa do Plano Municipal de Saneamento – PMS, de Brumado, aconteceu no último dia 23 de setembro, o primeiro evento público sobre a construção daquele Plano, na sala de treinamento da Prefeitura daquele Município.O evento teve em sua pauta, a apresentação das principais etapas da elaboração do Plano e a constituição do seu Grupo de Trabalho - GT, com a participação de representantes dos poderes locais e da sociedade civil. O Plano tem como etapas, a constituição do Grupo de Trabalho; realização de oficinas para definir diretrizes, metas e ações; elaboração das minutas do PMS e da sua Lei; apresentação dessas minutas ao GT; audiência pública; apresentação de projeto de lei do PMS à Câmara de Vereadores e a sanção pelo Prefeito. Em Brumado, a elaboração do PMS terá a participação da sociedade civil e será coordenada pela Prefeitura em parceria com o Instituto de Pesquisa, Administração e Planejamento – IPPLAN. O PMS é uma exigência do regulamento da Lei Federal da Política de Saneamento, Decreto 7217, que condiciona a liberação de recursos da União para abastecimento de água, esgoto, disposição de resíduos sólidos e drenagem de águas de chuva à apresentação daquele Plano, estipulando prazo até 2014, o qual foi prorrogado pelo Decreto 8.211 para 31 de dezembro de 2015. Na constituição do GT, entraram os ativistas do MODERA, Henrique Moreira Rocha, Jorge Valério Gomes e José Roberto da Silva Santos.

 

Efeitos da Crise: Prefeito de Ribeirão do Largo exonera secretários e cargos de confiança

  • 27 Set 2015
  • 07:15h

Segundo informações, pessoas com cargos em segundo escalão também serão demitidos, na próxima semana (Foto: Ribeirão Notícias)

Na última sexta-feira (25), o prefeito de Ribeirão do Largo, Valdomiro Guimarães Brito, surpreendeu seus aliados com uma medida administrativa. Por meio de um Decreto Municipal o prefeito exonerou diversos cargos comissionados. Segundo a prefeitura a medida faz parte das ações de contenção de despesas, por conta da crise econômica que atinge o município. As exonerações atingiram as administrações diretas e indiretas da prefeitura. Entre os exonerados estavam: Secretário de Administração, Chefe de Gabinete, Secretário de Esportes e Lazer, Secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Secretária de Atribuições Econômicas, Construção Civil, Juventude, Meio Ambiente, Guarda Municipal, entre outras. Segundo informações nas próximas semanas serão exonerados mais alguns cargos de segundo escalão.

Trapezista cai e morre durante treino em circo montado em Vitória da Conquista

  • 27 Set 2015
  • 07:10h

(Foto: blitzConquista)

Um trapezista de um circo que está de passagem em Vitória Conquista, no sudoeste da Bahia, morreu após cair de uma altura de aproximadamente 10 metros na manhã deste sábado (26). O acidente aconteceu por volta de 8h30. De acordo com a Polícia Civil, Charles Gomes Brasil, o “Batman”, de 66 anos, estava treinando no aparelho de giro e a bota que ele usava não estava fixada corretamente. Ele caiu de cabeça e morreu na hora. Charles era natural de Camaçari, na região metropolitana de Salvador, e morava em Feira de Santana. Ele era considerado a atração principal do circo. O Departamento de Polícia Técnica (DPT) realizou o levantamento cadavérico e levou o corpo de charles para passar por perícia.

Brumado: Seminário cujo tema foi direito à saúde, realizado na OAB – Subseção Brumado, foi sucesso total

  • Brumado Urgente
  • 26 Set 2015
  • 17:57h

Foto: Laércio de Morais I Brumado Urgente

O seminário ocorrido na última quinta-feira (24), na OAB – Subseção Brumado, intitulado Direito à Saúde, atraiu para o evento profissionais da área de saúde, advogados, estudantes de direito, como também, a comunidade em geral, já que o tema é de interesse coletivo. O salão ficou completamente lotado, onde se observava que foi necessário incluir cadeiras extras ao espaço, para que pudesse comportar o grande número de pessoas que compareceram ao seminário. Após a formação da mesa e as apresentações de praxe, o primeiro palestrante da noite o Juiz Federal e Docente do curso de direito da UNEB – Campus XX João Batista de Castro Júnior, abriu os trabalhos com o tema: Responsabilidade civil por erro médico e estabilização das tutelas provisórias nas demandas de saúde, e dando sequência vieram: Guiomar Miranda de Oliveira Melo – Promotora de justiça, como o tema: Atuação do Ministério Público nas demandas de saúde, Évila Carrera – Advoga e professora, com o tema: Mínimo existencial x reserva do possível – Direito à saúde: Lógica do razoável, Acioli Viana – Advogado e Conselheiro Seccional, como o tema: Responsabilidade solidária dos entes federativos nas demandas de saúde, Sérgio Goulart - Defensor Púlico Federal, com o tema: Direito a saúde das minorias e a efetivação de sua tutela no plano individual e coletivo. Um dos participantes entrevistado pelo Brumado Urgente, o serventuário da justiça e psicopedagogo, Genivaldo Azevedo, asseverou que ‘eventos dessa natureza deveriam acontecer com mais frequência, e são seminários como este que preenchem lacunas, deixadas principalmente pelo poder publico no que tange o direito à saúde da população e aproveito a oportunidade para parabenizar todos os participantes pelas belíssimas palestras, realmente, valeu a pena ter vindo'. 

Foto: Laércio de Morais I Brumado Urgente

ANS lança ferramenta para avaliar qualidade de planos de saúde

  • 26 Set 2015
  • 17:05h

(Foto: Reprodução)

Os usuários de planos de saúde passam a contar com mais uma nova ferramenta para avaliar as operadoras, com base nas reclamações recebidas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) recebe. A ferramenta já foi disponibilizada nesta sexta-feira (25) na página da agência reguladora (http://www.ans.gov.br/espaco-da-qualidade/indice-de-reclamacoes). Segundo a ANS, o novo Índice de Reclamações aprimora o cálculo do ranking das mais reclamadas, dá mais transparência e funcionalidade e ajuda o beneficiário na escolha ou avaliação do seu plano. A ferramenta tem mais dois novos indicadores, como a conduta da operadora para resolver conflitos e os principais motivos das reclamações, além do número de queixas. O Índice Geral de Reclamações indica a média de manifestações dos beneficiários nos últimos três meses; o Percentual de Finalizações Assistenciais indica a quantidade de demandas resolvidas consensualmente; e o Índice de Abertura de Processo Administrativo aponta as infrações que levaram a processos na ANS. O índice será atualizado mensalmente e os dados serão disponibilizados com ranking e gráficos. Também é possível consultar os indicadores de cada operadora individualmente. O cálculo da ANS computa as reclamações feitas pelo telefone, internet, carta e presencialmente. A Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde) enviou contribuições para a agencia para avaliar os novos indicadores. A entidade afirma que o bom relacionamento com o consumidor de planos “é um dos temas estratégicos para a FenaSaúde e suas associadas”. A federação ressalta ainda lançou recentemente o Guia de Reajustes dos Planos e Seguros Privados de Saúde, além do Guia do Consumidor, com informações gerais, e o Guia da Gestante.

Brumado registra o 5º homicídio do ano

  • Informações da 34ª CIPM
  • 26 Set 2015
  • 14:13h

Patrícia foi atendida no hospital, mas não resistiu aos ferimentos (Foto: Brumado Urgente)

Por volta das 11h15m deste sábado (26), a Rua 2 de Julho, situada no Bairro do Mercado foi palco do quinto homícidio do ano em Brumado, onde uma jovem conhecida como Patricia Santana, foi agredida por uma mulher com a qual ela já tinha discutido antes, sendo que ela acabou desferindo alguns golpes de faca em Patricia Santana, a qual foi atendida com urgência pelo SAMU, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito logo em seguida no Hospital Municipal Magalhães Neto.Segundo testemunhas elas discutiram no "Bar do Osmar" que é localizado na Rua 2 Julho,  na altura de número 397, onde Patricia foi agredida. Uma das testemunhas relatou que Patricia Santana é natural de Vitória da Conquista e realizava programas em Brumado.

Dono de grife diz que só contratará gays pois não engravidam

  • 26 Set 2015
  • 14:01h

Assessoria da Maria Filó diz que a frase foi dita em tom de brincadeira

O DJ carioca Diogo Saddock denunciou no Facebook um comentário feito à sua esposa, Mariana Duarte, pelo dono da grife Maria Filó, Alberto Osório. Em uma visita à loja da marca localizada na Galeria Forum Ipanema, no Rio de Janeiro, Osório teria dito à Mariana, funcionária da unidade grávida de oito meses, a seguinte frase: "Em breve vou mandar todas vocês mulheres embora e contratar somente gays, porque eles não engravidam". A denúncia publicada na quarta, 23, provocou revolta dos usuários e atingiu quase 1,5 mil compartilhamentos na rede social. Entre os comentários do post de Diogo, há um da própria Mariana, que apresenta sua versão. "Eu, dentro do poço da minha inocência, na hora, pensei que ele tinha falado isso sem notar que estou grávida. Mas depois fui caindo na real que ele falou para me afetar mesmo." Em nota divulgada pela assessoria de imprensa, a Maria Filó diz que a frase foi dita em tom de brincadeira. "Na intenção de descontrair sua visita e no tom brincalhão pelo qual é conhecido na empresa, nosso diretor Alberto Osório fez um comentário considerado inadequado". A nota traz ainda um pedido de desculpas e lembra que a Maria Filó "é uma empresa feita para mulheres e por mulheres em sua grande maioria, com 83% dos trabalhadores do sexo feminino". A assessoria afirmou também que a marca já entrou em contato com o casal para esclarecer o ocorrido. (ATarde - Uol).

EUA abrem vagas de trabalho para estudantes do Brasil

  • 26 Set 2015
  • 11:34h

(Foto: Reprodução)

A Missão dos Estados Unidos no Brasil lançou o programa Summer Work Travel (SWT), que oferece aos brasileiros a oportunidade de trabalhar nos EUA durante suas férias de verão. Os interessados devem, para obter o tipo de visto para o programa, serem alunos universitários em curso presencial e em período integral e terem cursado pelo menos um semestre; possuir inglês fluente; e o programa não pode ser feito no mesmo período do ano letivo do aluno, ou seja, o aluno não pode faltar das aulas para participar. Estudantes com matrícula trancada não podem participar. Podem se inscrever estudantes de bacharelado e tecnólogo. As entrevistas para as vagas são todas em inglês, além disso, a fluência na língua é necessária para o trabalho. O candidato deve procurar as vagas de trabalho e se inscrever. Não há limites de inscrições. Ele deve ir para os EUA com o trabalho já arrumado. Mas, antes, ele deve conseguir o visto que o habilitará a participar do programa. O programa costuma durar entre 3 e 4 meses. Até 30 dias depois de terminar o trabalho, o estudante pode aproveitar para viajar pelo país. O Consulado de São Paulo criou uma série de bate-papos online com o objetivo de divulgar informações sobre os diferentes tipos de vistos e o processo para solicitá-los.  A Missão dos Estados Unidos no Brasil realizará um bate-papo online nesta sexta, às 13h, sobre os requisitos para o processo de solicitação e qualificação de visto para o programa Summer Work Travel (SWT). Representantes da Seção Consular de São Paulo apresentarão informações sobre o programa e sobre o visto J1 de intercâmbio. 

Convite: Prefeitura Municipal de Brumado

  • 26 Set 2015
  • 10:59h

Artistas homenageiam a mistura de ritmos da música baiana

  • 26 Set 2015
  • 10:24h

Mateus Aleluia canta Oração de Mãe Menininha, de Caymmi, e faz referência à matriz africana

Os ritmos africanos no século XIX; as mães de santo baianas que fizeram das suas casas no Rio de Janeiro o berço dos primeiros sambas gravados; e, mais tarde, a bossa nova de João Gilberto, o Tropicalismo e a mistura, incorporada pelos Novos Baianos e Raul Seixas, fizeram da Bahia difusora de movimentos que configuraram a música brasileira. Esse histórico que, ao longo dos anos, gerou pesquisas, debates e fincou de vez a raiz baiana na musicalidade brasileira, é homenageado no programa   Bahia - Do Samba Chula ao Samba Reggae, que será veiculado pela TV Bahia e emissoras afiliadas, neste sábado, 26, às 14 horas. Com cerca de 50 minutos e apresentado pela atriz Cyria Coentro, o programa é resultado de ideia de Sérgio Siqueira, que, ao lado do diretor artístico, Ricardo Bittencourt, coordenou o projeto. "Já vinha pensando nesse especial de música e quando surgiu a oportunidade convidamos  14 artistas baianos, escolhidos por nós, e discutimos o repertório. Cada um fez da sua forma, sem banda base ou arranjador fixo, preservando as particularidades", revela Siqueira.

 

O centro é a canção

Acima de tudo, o projeto é uma homenagem ao cancioneiro brasileiro e aos ritmos de matriz africana, que estão associados diretamente à Bahia. E, apresentando o samba como epígrafe e divisor temporal, não poderia ser diferente, afinal, foi essa combinação que deu base ao gênero. Nas palavras de Mateus Aleluia, cantor, compositor e ex-integrante do Os Tincoãs, que abre o programa com versão emocionante de Oração de Mãe Menininha (Dorival Caymmi), "a música brasileira é baseada nos ritmos que saem dos terreiros, nas suas formas sincopadas e dessincopadas. E nessa temática a Bahia traz uma novidade sem sair do tema, pois a canção tem perfil baiano".

Repertório diverso

Logo no início, Armandinho executa Atrás do Trio Elétrico (Caetano Veloso) e Chame Gente (Moraes Moreira e Armandinho) e a  guitarra assume o lugar da voz e  revela alguns dos primeiros versos cantados em trio elétrico. Entre interpretações menos  singulares, mas que não perdem a relevância, como a de Saulo Fernandes, Mistério do Planeta, dos Novos Baianos, e de Will Carvalho, Gita, de Raul Seixas, ocorre um dos momentos mais interessantes: a inovadora e cheia de personalidade versão distorcida de Não Identificado, de Caetano, cantada por Rebeca Matta e acompanhada dos riffs da guitarra de Juninho Costa e a eletrônica de Andrea May. Rebeca conta que tem uma relação íntima com a música, que faz parte do repertório do  trabalho com os artistas que a acompanham. "A Tropicália é uma influência e já fazia Não Identificado com Junix e Andrea. Ela é uma música doce, que fala de amor e também tem relação com o sonho". A devida homenagem ao samba reggae é feita por Lucas Santtana em uma tríade em sequência -  Faraó (Luciano Gomes), A Terra Tremeu (Sacramento Pereira) e Brilho de Beleza (Nego Tenda). Heterodoxas, sem percussão, apenas com guitarras retas que gradualmente ganham pitadas de suingue, as versões possuem fortes marcas autorais. Encerrando pelo começo no Recôncavo Baiano, Roberto Mendes canta Só Se Vê na Bahia, feita em parceria com Jorge Portugal, e uma chula em forma de xaréu, Adeus Adeus (Boa Viagem). Para o artista santoamarense, o samba chula compõe a nascente musical brasileira, que "vem do canto do labor, da cadência do tambor e da harmonia da viola percussiva. E se canta como se fala".

CONTINUE LENDO

Guarda Municipal de Brumado irá realizar evento de Dia das Crianças

  • 26 Set 2015
  • 09:47h

A GUARDA MUNICIPAL DE BRUMADO,abaixo assinada por seu comandante vem pelo presente solicitar de v. Senhoria a compreensão e a colaboração pelo que exporá abaixo: 


" No próximo dia 10 de Outubro, antevéspera do dia Nacional em comemoração às crianças brasileiros a GUARDA MUNICIPAL DE BRUMADO às homenageará com um evento na Praça Capitão Francisco de Souza Meira, (Praça da igreja Matriz) , no horário dás 8,00 às 14,00 horas, com a realização de brincadeiras e distribuição de brindes as nossas crianças " 

Esclarecemos que esta nossa iniciativa objetiva uma maior integração da Guarda Municipal com as nossas crianças e também com a comunidade brumadense, É importante que sejamos observados e considerados por um relacionamento com a população como elementos que oferecem segurança e solidariedade quando o cidadão estiver necessitando de apoio.


Assim, solicitamos prendas ou brindes para oferecidos às crianças no desenrolar do evento. Os brindes deverão ser entregues na sede da Guarda Municipal situado à rua Dr. Mário Meira no Centro administrativo Municipal, ao lado do antigo " Fórum " Ou nos tel.( 77) 9997-3117.
      (77) 9999-5149.
      (77) 9989-3694.

Agradecemos a sua estimada colaboração, na certeza que faremos a alegria das crianças menos favorecidas, sabendo que seremos brindados com o sorriso cativante destes pequenos.

Oportunidade: Vende-se terrenos nas proximidades da Fazenda Lamarão

  • 26 Set 2015
  • 09:46h

Ter um sítio para passar os finais de semana e descansar da correria da cidade é o sonho de muitas pessoas, então, você que sempre sonhou em possuir um terreno com ótima localização para construir o seu recanto de lazer e descanso, chegou a hora, oportunidade única. A propriedade além de ser bem localizada, possui uma área de 1000 metros quadrados, água encanada, energia elétrica e uma vista de tirar o fôlego. Entre em contato agora mesmo com o proprietário através do telefone (77) 9997-9314 e adquira o seu lote.

Temperatura na Terra deve subir 2º e intensificar extremos de chuva e seca

  • 26 Set 2015
  • 09:03h

(Foto: Correio 24h)

Salvador teve, entre os meses de abril e junho deste ano, as chuvas mais fortes dos últimos 20 anos, segundo órgãos responsáveis. Do outro lado, já em 2012, a Bahia passou pela maior seca dos últimos 60 anos - e sobreviveu aos tropeços à estiagem que persiste. Pois, o futuro não é muito animador. Diante de um cenário de altas emissões de gases que provocam o efeito estufa, as mudanças climáticas previstas por especialistas devem incluir que esses extremos  - muita  chuva e muita seca - sejam mais comuns. “A gente sabe que os eventos extremos serão mais frequentes e duradouros, com maior intensidade. E esses eventos vão estar relacionados à água. Porque a água é aquela coisa que o ideal é nem tanto nem tão pouco”, diz o coordenador do Instituto Virtual Internacional de Mudanças Globais, Marcos Freitas, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Até 2100, a temperatura do mundo vai aumentar - quanto a isso, não dá mais para voltar atrás. Agora, a questão é como fazer com que ela não aumente demais. A meta da comunidade internacional é manter esse crescimento de temperatura em até 2°C. Mas, se o mundo continuar produzindo em excesso gases do efeito estufa, o número pode dobrar - há quem acredite que chegaria até a 7°C. 


 

Desequilíbrio
Agora, você pensa: por que dois graus a mais ou a menos fariam tanta diferença? Por que um dia com 30°C  seria um pior do que outro cuja máxima registrada foi de 28°C? De fato, como o ser humano tem facilidade de adaptação, talvez nem dê para notar que houve alguma diferença.  “O que vai dar para perceber mesmo é a variação nos extremos. O problema, do ponto de vista do conforto térmico, vai ser um desequilíbrio na fauna e na flora. Poderá causar extinções enormes de organismos em algumas regiões”, alerta o coordenador de monitoramento do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) do Estado, Eduardo Topázio.  No entanto, desequilíbrio na biodiversidade não significa só que bichinhos e plantinhas podem desaparecer. Mesmo com a facilidade para se adaptar, a qualidade de vida dos humanos vai piorar. A partir disso, podem vir desde falta de alimentos, maior vulnerabilidade a desastres naturais, epidemias e até deslizamentos de terra. As chuvas no Nordeste também vão diminuir, apontam especialistas.

Efeito dominó
A situação se agrava quando percebemos que, desde a seca de 2012, a produção de energia a partir de usinas termelétricas no Brasil tem crescido, enquanto as fontes hídricas têm diminuído. “Em 1988, 85% de nossa capacidade instalada era de hidrelétricas. Hoje, é de 75%. Apesar 
de ter entrado a eólica, o maior crescimento é das termelétricas, que são à base de diesel,  de óleo combustível, gás natural e carvão. O setor de energia está mais carbonizado do que no passado”, afirma Marcos Freitas. Só que uma coisa puxa a outra. Quanto mais se consome energia mais gases são produzidos. Mais carros na rua, mesma coisa. Mais calor significa mais ar-condicionado. Resultado? Mais consumo de energia, mais gases. “Em São Paulo, quase 50% das emissões vêm do transporte. A saída é investir no transporte público, na bicicleta...”, exemplifica André Nahur. Em Salvador, o inventário dos gases do efeito estufa, divulgado com exclusividade pelo CORREIO, mostra que transportes são responsáveis por 74% das emissões na capital baiana. “Além disso, devemos repensar ambientes climatizados e encontrar solução para reduzir a sensação térmica onde você estiver”, lembra André Nahur.  No caso de Salvador, há outro problema: trata-se de uma cidade litorânea. Como o planeta está mais aquecido, geleiras estão derretendo. Assim, o mar passa a ter mais água e, com isso, seu nível sobe. “A gente não tem noção  de como vai acontecer, mas algumas áreas já sofrem inundações. Eu não compraria uma casa à beira-mar”, pondera Marcos Freitas.

1- Aumento do nível do mar Como o planeta está mais quente, as geleiras começam a derreter - o que significa mais água no mar. Cidades litorâneas - como Salvador - podem sofrer inundações e até desaparecer. 

2 - Epidemias de doenças   Se a ocorrência de algumas doenças tropicais estava restrita a uma região, a coisa mudou. É o caso da dengue, que agora está presente até em zonas temperadas, como a Europa. 

3 - Desequilíbrio ecológico Espécies da fauna e da flora podem desaparecer por completo. Na prática, para os humanos, pode significar desde a falta de alguns alimentos até problemas de saúde. 

4 - Extremos duradouros  Não apenas é possível ter mais chuvas fortes e secas mais prolongadas, como furacões e tornados podem se tornar mais comuns no Sul do Brasil. 

5 - Falta de energia  A maior parte da energia no Brasil ainda é proveniente de usinas hidrelétricas. Porém, como o nível dos reservatórios está baixo (no Nordeste, na última semana, era de 14% da capacidade), as termelétricas entram em cena: só que elas produzem mais gases estufa, os principais responsáveis pelas mudanças climáticas. 

CONTINUE LENDO