Brumado Urgente

Brumado Urgente


Crime Ambiental: Fazenda localizada no Distrito de Iguatemi está sendo palco de extração ilegal de madeira

Segunda | 31.08.2015 | 10h40
Autor: Brumado Urgente


As fotos comprovam a extração ilegal de madeira na referia fazenda (Foto: Brumado Urgente)

A preservação do meio ambiente, que, após a Eco92, deu uma nova dimensão ao conceito de desenvolvimento sustentável, onde se iniciou uma agenda positiva para o setor com a efetivação de ações muito mais robustas e eficazes. Passadas duas décadas e meia deste marco internacional que envolveu a cúpula dos países mais poderosos da terra, apesar dos avanços, ainda são encontradas inúmeras irregularidades neste sentido. No Brasil a falta de uma fiscalização rígida e da aplicação mais contundente das leis ainda favorece os criminosos ambientais, que teimam em destruir e explorar de forma inconsequente os recursos naturais. Dentro deste contexto, o Brumado Urgente tomou conhecimento de uma denúncia de um crime ambiental que estaria sendo promovido na Fazenda Saloba, localizada no Distrito de Iguatemi, que pertence ao município de Livramento de Nossa Senhora, que é um dos portais de entrada para a Chapada Diamantina. Segundo os registros fotográficos que foram passados ao Brumado Urgente, está sendo promovida, de forma voraz, a extração ilegal de madeira, onde estão sendo derrubadas árvores centenárias da espécie Aroeira, o que é absolutamente proibido pela Lei nº 4.771, artigo 19, que assegura que “Fica proibido o corte e exploração da Aroeira legítima ou Aroeira do Sertão (Astronium urundeuva)”. Diante disso, os denunciantes comprovaram a ilegalidade da ação extrativa ao irem ao Inema, órgão estadual responsável pelo Meio Ambiente, que confirmou, por meio de documentação, que não havia nenhum pedido de extração para a referida fazenda. Em seguida também foi apresentada na 20ª Coorpin de Brumado a referida denúncia, a qual não teria conseguido a atenção das autoridades policiais, já que não se tem conhecimento, até o momento, de nenhuma intimação aos mandantes do crime, mesmo diante de provas de um dano irreparável ao meio ambiente, já que as árvores são centenárias. Espera-se que, a partir de várias matérias que serão veiculadas na mídia regional e estadual, o caso ganhe repercussão e a extração ilegal seja desativada. 

Árvores derrubadas e já com a madeira cortada foram encontradas no local (Foto: Brumado Urgente)

Comentários


Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.