Brumado Urgente

Brumado Urgente


Conta de energia deve ficar mais barata no ano que vem

Sábado | 30.05.2015 | 08h04


A sinalização para o próximo ano é de redução do custo da energia, afirmou ontem o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Romeu Rufino. Entre os fatores que indicam essa redução está a renovação de um conjunto de concessões de hidrelétricas cuja tarifa será reduzida e uma provável melhora do regime hidrológico do país. “A renovação das concessões aponta para essa direção. E esperamos um regime hidrológico mais favorável”, afirmou, durante o Encontro Nacional de Agentes do Setor Elétrico (Enase), no Rio de Janeiro. Segundo ele, diante de uma melhora do cenário de chuvas no futuro, não será necessário operar todas as termelétricas, principalmente as mais caras. Essa medida pode alterar a cor da “bandeira tarifária”, indicando uma melhora no quadro de abastecimento e uma redução nas tarifas de energia. Romeu Rufino afirmou que espera um cenário mais favorável à modicidade tarifária, quando o valor das tarifas cobradas é bastante próximo aos dos custos de produção. “A grande questão para a modicidade tarifária é o custo da energia”, afirmou Rufino. Segundo ele, a sinalização é para uma redução do custo de energia no próximo ano. A outra pressão pela alta na conta de luz, os encargos antes assumidos pelo Tesouro, já começaram a ser repassados para os consumidores, reduzindo a pressão em 2016, afirmou. O ano de 2015 está sendo melhor em termos de chuvas e níveis de reservatórios hidrelétricos do que foi o anterior, segundo o diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Hermes Chipp. Ainda assim, acrescentou, o cenário “não é o desejado”. Segundo o ONS, o consumo residencial e comercial ainda não foi afetado pelas campanhas publicitárias de uso racional da energia e continua em patamares elevados, apesar da alta na tarifa.

Comentários


Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.