Cai percentual de estudantes que querem ser professores, diz OCDE

  • 17 Jun 2018
  • 14:00h

Foto: Ilustrativa

Gina Vieira Ponte tinha 8 anos quando decidiu o que queria ser quando crescesse: professora. Foi pelo cuidado e atenção dados a ela, criança negra vítima de racismo na escola, pela professora Creusa Pereira, que Gina decidiu: queria também dar atenção e, quem sabe mudar a vida de crianças e adolescentes. Hoje, professora premiada e reconhecida em todo o país, ela faz parte de uma categoria profissional cada vez menor. Relatório divulgado esta semana pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), mostra que a porcentagem de estudantes que querem ser professores passou de 5,5% em 2006 para 4,2% em 2015. O relatório Políticas Eficazes para Professores é baseado nas respostas de estudantes de 15 anos no questionário do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa), avaliação da qual participaram 70 países. No Brasil, de acordo com o questionário do último Pisa, em 2015, a porcentagem dos que esperam ser professores é ainda menor que a média dos países da OCDE, 2,4%. Os números excluem aqueles que querem ser professores universitários e considera apenas os que desejam ser mestres em escolas do ensino básico e médio. “Vivemos em um país que representações sobre o que é ser professor são muito ruins. É muito recorrente que se replique casos de professores agredidos, de enfrentamento com alunos, com pais. Tem greve de professores, que precisam se organizar para garantir melhores salários. O aluno, dentro da escola, percebe o quão desafiador é para o professor realizar o trabalho dele”, diz Gina. Após atuar como professora por 27 anos em escolas públicas, Gina hoje trabalha com formação de professores no Centro de Aperfeiçoamento dos Profissionais de Educação, da Secretaria de Educação do Distrito Federal. A educadora ganhou diversos prêmios pelo projeto Mulheres Inspiradoras, que busca incentivar a leitura de obras literárias escritas por mulheres e sobre mulheres. Segundo Gina, o que a move é o contato com crianças e adolescentes. “Aprendo muito, me sinto renovada”, diz. Mas, com muitos professores, também passou por momentos difíceis e precisou reduzir o tempo em sala de aula. “Adoeci porque vi que os estudantes não se engajavam. Temos um modelo educacional esgotado, que não dialoga com a especificidade de uma geração de nativos digitais”. Como formadora de professores, ela busca sempre levar o questionamento: "O que estou fazendo faz sentido? O que estou propondo gera engajamento, envolvimento?"

Genro de Silvio Santos está foragido por não pagar pensão alimentícia

  • 17 Jun 2018
  • 12:00h

Kleiton Pedroso de Abreu, marido da filha de Silvio Santos, Silvia Abravanel, está foragido por não pagar pensão alimentícia a sua filha de cinco anos, fruto do relacionamento com a ex-mulher Ana Arraes Cavalcante. De acordo com informações do Estadão, o genro do dono do SBT já havia sido detido pelo mesmo motivo, em dezembro de 2017, mas foi solto no mesmo dia após a Justiça acatar seu pedido de habeas corpus. A advogada de Ana Arraes recorreu à decisão e no dia 19 de abril foi expedido um novo mandado de prisão pelo juiz Adilor Danieli, da Vara da Família da Comarca de Balneário Camboriú (SC), estipulando que Kleiton fique preso pelo período de 60 dias, em regime fechado. Desde então, agentes da 1ª DP de Capturas de São Paulo tentam executar o mandado, mas Kleiton continua foragido. Segundo a ex-mulher, Kleiton Pedroso de Abreu não paga a pensão alimentícia há um ano e três meses e já foi detido outras duas vezes. "Não é fácil lutar contra alguém poderoso, vivo há cinco anos esse drama, em que sou ameaçada. Isso precisa ter fim", desabafa a mãe da menina, contando que o ex é processado também por abandono de paternidade. O valor devido inicialmente era de R$ 29.384,68, mas hoje deve crescer. Já o advogado de Kleiton, João Fonseca, negou que seu cliente estivesse foragido e disse que não está ciente de nenhum mandado de prisão. "Não está. Ele está fora do Brasil fazendo um curso de 90 dias. Ele já passou 30 e em cerca de 60 dias ele retorna ao Brasil. Se existe esse mandado de prisão, eu não estou sabendo, não fui intimado disso", afirmou o advogando, contando que seu cliente está fazendo um curso de música, possivelmente em Londres. João Fonseca disse ainda que Kleiton recebe R$ 2.500 por mês, e que a Justiça pede que ele pague R$ 4.750 mensais de pensão alimentícia. "Eu vou recorrer, fazer tudo o que há de se fazer, mas ele não tem dinheiro. Se eu não tiver uma decisão contrária a essa prisão, meu cliente vai se entregar e cumprir a lei", argumentou.

Leo Dias compara Mara Maravilha a diabo e diz que foi punido pelo SBT; fonte nega punição

  • 17 Jun 2018
  • 10:00h

O colunista Leo Dias afirmou, em seus stories do Instagram, que foi suspenso do “Fofocalizando” depois que comparou Mara Maravilha ao diabo.  De acordo com informações do UOL, o jornalista falou que recebeu de Lívia Andrade uma montagem da série “La Casa de Papel” com a cabeça de um demônio no lugar do rosto da apresentadora evangélica. Ele ainda afirmou que a culpa teria sido dos seus dez graus de miopia e se desculpou à Mara. “Ela (Lívia Andrade) mandou uma charge. Eu estava sem lente de contato. Tenho 10 graus de miopia e, juro por Deus, juro pela minha mãe, que não vi a cara da Mara naquela charge. Não tenho nada contra a Mara”, afirmou Leo. O jornalista também falou sobre a punição que tomou do SBT e ironizou a decisão da emissora: “Eu fui culpado pelo que achava que estava sendo engraçado. Agora eu fui punido e não posso ir ao SBT por causa disso. Eu peço desculpas à Mara e a todos”. “Todo mundo pode falar mal da Mara, menos eu. Quando eu posto uma coisa sem querer, eu sou punido. Mas nada vai me abalar. Muita gente escreve muitas coisas nas redes sociais e nada acontece. Eu posto sem querer e sou punido. Cada um tem o seu valor, a sua medida e a punição que merece. Essa é a minha. Ela tem mais força do que eu no SBT. Legal, parabéns”, complementou. O site entrou em contato com uma fonte importante do programa que desmentiu o colunista: “Ele não foi punido pela foto e voltará ao programa na segunda-feira”. A SBT informou que não comenta assuntos internos.

Mercosul firma compromisso para adotar rótulo frontal de alerta em alimentos

  • 17 Jun 2018
  • 08:00h

Foto: Divulgação

Os países do Mercosul firmaram o compromisso de adotar a rotulagem frontal nas embalagens dos alimentos para tornar a leitura mais simples e alertar o consumidor dos componentes nutricionais dos produtos. Proposta pelo governo brasileiro, a medida foi tema de uma declaração assinada, nesta sexta-feira (15), pelos ministros da Saúde do Brasil, Gilberto Occhi; da Argentina, Adolfo Luis Rubinstein; do Paraguai, Carlos Morinigo; do Uruguai, Jorge Basso e o do Chile, Alfredo Bravo, durante a 42ª Reunião Ordinária de Ministros de Saúde do Mercosul, em Assunção, no Paraguai. “Temos uma preocupação crescente com o aumento da obesidade e doenças crônicas não transmissíveis. Todos temos responsabilidade com a saúde. Queremos dar, assim, condições para que as pessoas possam fazer escolhas melhores e mais saudáveis, contribuindo para esse esforço de prevenção de doenças”, afirmou Occhi. Considerando o crescimento do sobrepeso e da obesidade em todos os grupos etários nos países do bloco Mercosul, a medida irá facilitar a identificação da quantidade de nutrientes considerados críticos, como o açúcar, sódio e as gorduras totais, trans e saturadas, que estão associadas a doenças crônicas, como a hipertensão e o diabetes. A proposta determina ainda que o rótulo alerte a população do conteúdo excessivo desses nutrientes, apontando um limite máximo. Além da rotulagem frontal, durante o evento foram debatidos também assuntos como o acesso universal à saúde, medicamentos essenciais, tabagismo, doenças imunopreveníveis e migração. 

Brumado: Artinfância realiza grande arraiá no parque de exposições

  • 16 Jun 2018
  • 18:25h

Foto: Wilquer Santos I Brumado Urgente

Quem esteve pela primeira vez no ‘arraiá da escola Artinfância’ que foi realizado no parque de exposições de Brumado, se surpreendeu pela grandiosidade do evento, como foi o caso da equipe do Brumado Urgente que cobriu o evento. A festa que é realizada todos os anos, e que conta com a participação em massa dos alunos da escola, conjuntamente com seus familiares, definitivamente já é uma tradição da escola Artinfância. As apresentações das quadrilhas juninas realizado pelos alunos da instituição revelam o trabalho primoroso que é realizado por toda a equipe docente do educandário. Os pais, familiares e convidados presentes, ficaram extasiados com as apresentações que contagiou todo o público presente. A festa, segundo um pai de aluno da instituição ouvido por nossa equipe “é uma oportunidade única de se comemorar os festejos juninos em família e em um ambiente onde por todos os lados que se olhem só vemos amigos e profissionais que se empenham a cada dia mais em preparar nossos filhos para enfrentar os desafios da vida com sabedoria, e tão importante quanto, é não abandonar nossas raízes culturais que fazem parte de todo sertanejo, relatou feliz da vida o pai de um aluno ao site”. O espaço do parque de exposições foi completamente decorado com temas juninos que permeiam o imaginário infantil, e que remete aos adultos uma saudosa viagem no tempo das grandes fogueiras no terreiro em frente da casa e aos estalos e coloridos dos fogos de artifício. Também foi montada uma enorme fogueira na entrada do parque, aonde as crianças após o termino de suas apresentações puderam se divertir soltando os tradicionais fogos juninos. E para fechar com chave de ouro, foi realizada a quadrilha junina adulto da Artinfância, que foi composta pelo corpo docente da escola, pais e convidados, aos quais fizeram o chão do ‘arraiá da Artinfância’ tremer.


STF pode julgar pedido de liberdade de Lula no próximo dia 26

  • 16 Jun 2018
  • 18:00h

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin liberou para julgamento recurso protocolado pela defesa para suspender a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O caso deve ser julgado pela Segunda Turma da Corte no dia 26 de junho, conforme sugestão do ministro. Se a condenação for suspensa como foi pedido pelos advogados, o ex-presidente poderá deixar a prisão e também se candidatar às eleições. O ex-presidente está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde o dia 7 de abril, por determinação do juiz Sérgio Moro, que ordenou a execução provisória da pena de 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do tríplex em Guarujá (SP). A prisão foi executada com base na decisão do STF que autorizou prisões após o fim dos recursos segunda instância da Justiça. Na petição enviada ao Supremo, a defesa do ex-presidente alega que há urgência na suspensão da condenação, porque Lula é pré-candidato à Presidência e tem seus direitos políticos cerceados ante a execução da condenação, que não é definitiva.  "Além de ver sua liberdade tolhida indevidamente, corre sério risco de ter, da mesma forma, seus direitos políticos cerceados, o que, em vista do processo eleitoral em curso, mostra-se gravíssimo e irreversível", argumentou a defesa.  Além de Fachin, a Segunda Turma do STF é composta pelos ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewadowski, Dias Toffoli e Celso de Mello. 

Pobres do país levam nove gerações para alcançar renda média, diz OCDE

  • 16 Jun 2018
  • 17:00h

Relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) estima que, no Brasil, podem ser necessárias nove gerações para crianças nascidas em uma família de baixa renda (os 10% mais pobres da população) alcançarem a renda média do país. A média dos países da OCDE é de cerca de cinco gerações, segundo o estudo Um elevador social quebrado? Como promover a mobilidade social, divulgado nesta sexta-feira (15). “No Brasil, as circunstâncias dos pais desempenham um fator importante na vida das pessoas. O status econômico e social transmite-se fortemente através de gerações”, diz o relatório. No ranking dos 30 países analisados pela OCDE, a situação só é pior na Colômbia, onde a ascensão social de descendentes de famílias pobres levaria 11 gerações. O Brasil está empatado na segunda pior posição com a África do Sul, país que só conseguiu acabar com o regime do apartheid – que previa segregação de direitos entre brancos e negros – somente em 1994. Dinamarca, Noruega, Finlândia e Suécia estão nas melhores posições do ranking de mobilidade social. Nesses países, seriam necessárias duas ou três gerações para que as crianças de famílias pobres atinjam a renda média. “No geral, em comparação com outros países, o Brasil faz comparativamente pouco particularmente em termos de desigualdade de renda e mobilidade de renda entre gerações. O mesmo se aplica a muitos outros países da América Latina e economias emergentes, que combinam desigualdade muito alta com baixa mobilidade de rendimentos”, afirma o levantamento. Para a OCDE, apesar do progresso social observado no Brasil com a saída de 25 milhões de brasileiros da pobreza desde 2003, a desigualdade continua alta e o sistema educacional é uma das razões. “Apesar de algumas melhorias (relacionadas ao aumento do gasto e acesso à educação primária e secundária gratuita), as conquistas e a qualidade da educação permanecem baixas na comparação internacional”, diz o estudo. Para promover a mobilidade social, a entidade internacional recomenda ao Brasil que melhore a eficácia do gasto público na educação e saúde. Também sugere o aperfeiçoamento do acesso e qualidade do ensino profissional e a melhora da redistribuição de renda por meio de reformas que aumentem os gastos sociais em programas direcionados aos grupos mais vulneráveis.

Banco oferece acesso a contas por WhatsApp

  • 16 Jun 2018
  • 16:00h

Clientes do Banco do Brasil poderão fazer consultas à conta-corrente por meio do aplicativo de mensagens instantâneas WhatsApp e por meio da rede social Twitter. As consultas serão respondidas por um sistema de inteligência artificial. O serviço será liberado gradualmente para os clientes do banco nas próximas semanas. No WhatsApp, o Banco do Brasil vai oferecer oito transações: consultas a saldos e extratos de conta corrente e poupança, saldo de Certificado de Depósito Bancário (CDB), extrato de fundos de investimento, rastreio e fatura de cartão. No Twitter, o correntista do banco poderá fazer consultas de saldo e extrato, além de tirar dúvidas e requerer atendimento no serviço de atendimento ao cliente (SAC). Expansão. O anúncio vem três meses depois de a instituição financeira iniciar a operação de um serviço de transações por meio do aplicativo de mensagens instantâneas Facebook Messenger, que é integrado à rede social. A tecnologia usada no Messenger é a mesma que está sendo usada no WhatsApp e no Twitter. Por meio de um sistema de inteligência artificial, um robô virtual "conversa" com o cliente do banco em linguagem natural. O robô também consegue aprender com as interações, se tornando mais precisa com o tempo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Por conta de relação com a política, camisa amarela do Brasil tem queda de vendas

  • 16 Jun 2018
  • 15:00h

Foto: Reprodução / ND Online

A tradicional camisa amarela da seleção brasileira, que rendeu o apelido de “canarinho” para o time que disputa a Copa do Mundo 2018, está encalhando nas lojas e perdendo lugar para a versão azul do uniforme. Depois de ser usada por manifestantes a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff, em 2015 e 2016, a amarelinha ganhou uma forte carga política. De acordo com a Exame, a polêmica em torno da camisa impactou as vendas e a versão alternativa ganhou espaço em cima do “ouro samba”. A título de comparação, na última Copa, de cada dez camisas compradas, nove eram amarelas e uma azul. Em 2018, de cada dez camisas compradas, sete são amarelas e três são azuis. O uniforme reserva com a cor azul celestial é inspirado no título mundial de 1958, quando a seleção usou a “azul” pela primeira vez, na final contra a Suécia. Ao se tornar emblema de um pensamento político, a camisa amarela passou a ser rejeitada por aqueles que pensam diferente e alguns torcedores começaram a procurar outras opções. Foi o caso de uma designer mineira que criou uma camiseta vermelha para seleção, com o símbolo da foice e martelo. Na época, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) proibiu comercialização do produto. 

Doadores de sangue somam 1,6% da população; jovens são maioria

  • 16 Jun 2018
  • 14:00h

O técnico em radiologia Dário Tomaz dos Santos tem 30 anos e, há pelo menos 15, doa sangue regularmente. Ele conta que aprendeu a importância do gesto assim que chegou ao mundo, já que sua mãe teve complicações durante o parto e precisou receber transfusão de sangue ainda na maternidade.  “A ideia é ajudar quem precisa. Uma coisa tão simples, mas que pode salvar vidas e realizar o sonho de muita gente. É fazer o bem sem olhar a quem. É isso”, afirmou o técnico. “E, aproveitando o clima de Copa do Mundo, acho que marquei um golaço”, brincou, em alusão à doação. Dados do Ministério da Saúde mostram que, atualmente, 1,6% da população brasileira doa sangue – o que significa um índice de 16 doadores para cada grupo de mil habitantes. Jovens com idade entre 18 e 29 nos, segundo a pasta, são maioria - respondem por 42% do total de doações registradas no país. O percentual de doadores (1,6%) está dentro dos parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS) – de pelo menos 1% da população, segundo o ministério. Porém, o governo quer aumentar o número de doadores.  No Dia Mundial do Doador de Sangue, lembrado hoje (14), o ministério lançou, na Fundação Hemocentro de Brasília, uma campanha para homenagear doadores e sensibilizar novos voluntários. Nesta época do ano, é comum uma baixa nos estoques de sangue em razão da proximidade das férias escolares e das festas de São João, além da chegada do inverno.  Em 2017, 3,3 milhões de pessoas doaram sangue e 2,8 milhões fizeram transfusão sanguínea no país. Do total de doadores, 60% são homens. O país conta com um total de 32 hemocentros coordenadores e 2.034 serviços de hemoterapia. A previsão para 2018 é de investimentos na ordem de R$ 1,3 bilhão na rede de sangue e hemoderivados.

Mega-Sena pode pagar neste sábado o prêmio de R$ 30 milhões

  • 16 Jun 2018
  • 13:00h

A Mega-Sena pode pagar, neste sábado, o prêmio de R$ 30 milhões a quem acertar as seis dezenas do prêmio principal. O sorteio do concurso 2.050 está previsto para as 20h (horário de Brasília) no Caminhão da Sorte estacionado na Avenida Presidente Goulart, em Pelotas, no Rio Grande do Sul. De acordo com a Caixa, o prêmio aplicado na poupança renderia aproximadamente R$ 111 mil mensais. A aposta mínima na Mega-Sena custa R$ 3,50 e pode ser feita até as 19h (horário de Brasília) destre sábado em qualquer lotérica credenciada pela Caixa em todo o país.

Brumado: Cenas de Filme estão sendo gravadas na cidade, trânsito é alterado em alguns pontos

  • Brumado Urgente
  • 16 Jun 2018
  • 12:00h

Foto: Brumado Urgente

Cenas do filme ‘Sertânia’ estão sendo gravadas na manhã deste sábado (16), em Brumado. O filme conta sobre o período histórico da guerra de Canudos, ocorrida na Bahia, no sertão nordestino. Vários atores, direção do filme estão na cidade para gravar as imagens, aproveitando alguns lugares históricos da cidade. O filme é dirigido por Geraldo Sarno, conhecido por abordar temas como o movimento migratório brasileiro, as religiões e cultura populares. O filme tem previsão para ser lançado no próximo ano e estará disponível nos cinemas.

Foto: Brumado Urgente

Bahia: PM é assassinado ao tentar proteger duas pessoas vítimas de assalto

  • 16 Jun 2018
  • 11:00h

Foto: Reprodução / Acorda Cidade

O policial militar Wagner Silva Araújo, de 27 anos, lotado na 67ª Companhia Independente de Polícia militar (67ª CIPM), foi assassinado com um tiro no peito na madrugada desde sábado (16), por volta das 4h30, na Rua Uberlândia, no bairro São João, em Feira de Santana. De acordo com o site Acorda Cidade, ele saía de uma festa próximo ao local do crime, quando percebeu que duas pessoas estavam sendo assaltadas. O PM reagiu ao assalto, foi baleado e morreu no local. “Estamos colhendo as informações para prosseguir as investigações. Ele entrou na polícia em 2015. Um policial jovem e um crime que deixa todos consternados”, afirmou o coordenador regional da Polícia Civil, delegado Roberto Leal.

Polícia Militar da Bahia lança terceira edição da Campanha do Agasalho

  • Secom GOV BA
  • 16 Jun 2018
  • 10:00h

Mesmo com temperaturas não tão severas, o inverno baiano tem dias e noites mais frias, além de concentrar a maior parte das chuvas do ano. Para proporcionar mais conforto para os moradores de rua nesta época do ano, a Polícia Militar da Bahia promove a terceira edição da Campanha do Agasalho. Quem quiser contribuir com roupas ou cobertores pode entregar a doação até o próximo dia 12 de julho, em qualquer unidade policial, seja base comunitária de segurança, quartel ou companhia independente. Se for uma quantidade grande, o doador pode ligar para o número (71) 3115-9305 que a Polícia Militar vai buscar no local. Segundo a comandante da Base Comunitária de Segurança (BCS) do Calabar, capitã Aline Muniz, a unidade já tem um bom número de cobertores e agasalhos recolhidos e continua recebendo novos itens. “Para receber as doações, as pessoas não precisam se cadastrar em lugar nenhum. Nós já sabemos os pontos onde existem moradores de rua em maior quantidade e fazemos a distribuição”, afirma. A capitã acrescenta que a campanha “reforça o caráter de polícia cidadã e mostra que a polícia está preocupada com o ser humano. Assim, a gente desmistifica aquela visão de que a PM existe apenas para reprimir. Nós também preservamos vidas, proporcionamos algum conforto para essas pessoas carentes”.

Coelba diz que vai recorrer da decisão judicial que determinou indenização ao aniversariante brumadense

  • 16 Jun 2018
  • 09:00h

Foto: Divulgação

A Coelba foi condenada a pagar indenização por danos morais após ter cortado a energia de uma residência em Brumado. A Justiça determinou o pagamento de R$ 3 mil no processo de danos morais movido por Paulo Henrique Amorim, que completou 28 anos em fevereiro deste ano. Na decisão, publicada na segunda-feira (11), o juiz Rodrigo Souza Britto disse que a companhia de eletricidade não conseguiu justificar a legalidade na interrupção dos serviços de energia. A decisão ainda cabe recurso. Em nota, a Coelba disse que vai recorrer da decisão. A empresa defende que a interrupção do serviço foi provocada após um caminhão-baú passar pelo local e arrastar os cabos da rede elétrica, danificando os equipamentos do fornecimento de energia. “Ou seja, o acidente foi provocado por terceiro e não por falha na prestação de serviço da concessionária de energia, que atuou rapidamente para restabelecer o serviço”, disse. A empresa também disse que o acidente ocorreu às 17h59 e o desligamento da rede do local foi necessário para a realização do serviço com segurança, tanto para os técnicos quanto para a população. A energia do local foi restabelecida às 21h20. “O próprio autor do processo afirmou, em audiência ocorrida no dia 16/05/18, que a falta de energia elétrica ocorreu antes do início da festa”. Com informações do G1.