Brumado Urgente

Brumado Urgente


Bahia: Garota cai no Rio São Francisco e sobrevive após boiar por 4h

Sexta | 31.03.2017 | 14h48
Autor: G1 Bahia


Adolescente caiu de altura de cerca de 16 metros de altura (Foto: Reprodução / TV São Francisco)

Uma adolescente de 16 anos sobreviveu após pular, por engano, da Ponte Presidente Dutra, que liga Juazeiro, no norte da Bahia, a Petrolina, em Pernambuco, na noite da quarta-feira (29). Jailma Ferreira despencou de uma altura de cerca de 16 metros e caiu em um trecho do Rio São Francisco, que corta as cidades. A garota ficou na água por cerca de 4 horas até ser resgatada por pescadores da região,q ue passavam no local. Segundo a adolescente, ela estava caminhando na ponte, quando resolveu se aproximar de um buraco que tem na estrutura, por curiosidade. Estava escuro, ela não viu que o local era aberto, resolveu pular e caiu. Durante a queda na água, a garota ainda machucou o braço em um dos ferros da estrutura da ponte. "Eu sempre tive curiosidade de ver o que tinha lá no meio. Aí eu vi um buraco e pensei que tinha piso. Aí eu disse: 'eu vou atravessar a pista e vou lá olhar o que é'. Eu caí. Passou umas três horas e eu lá dentro da água, boiando. Estava cansada, com falta de ar. Quase dormindo. Tava ardendo o olho. Foi daí que eu deixei a água me levar", disse.

Um vídeo filmado por uma testemunha do resgate da adolescente mostra o momento em que ela reencontrou a família. Nas imagens, é possível ver a emoção da mãe após abraçar a filha, que chegou a ser dada como desaparecida. A dona de casa Maria Nogueira comemorou a vitória. "Eu estou muito feliz. Só Deus sabe como eu estou feliz, Senhor. É uma maravilha do Senhor, que o Senhor me deu minha filha", disse. O local onde a adolescente caiu fica no meio da ponte e não possui sinalização ou proteção. Por conta disso, a estrutura pode oferecer risco a outras pessoas que costumam passar no local.  Em nota, a Superintendência Regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, que adminstra a ponte, informou que não vai haver nenhuma mudança na estrutura. Porém, segundo o órgão, como o fluxo de pedestres aumentou no local, um estudo será feito para sinalizar os pontos mais perigosos. O órgão não definiu uma data para a finalização do serviço.

Comentários


Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.