Brumado Urgente

Brumado Urgente


Cunha acena com renúncia caso partidos se unifiquem em nome chancelado por ele

Quinta | 30.06.2016 | 18h01


(Foto: Reprodução)

O deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) afirmou a aliados que renunciará ao cargo de presidente da Câmara caso o Palácio do Planalto consiga a unificação de partidos como PSDB e DEM em torno de um nome chancelado por ele e por seus auxiliares para sua sucessão. O peemedebista está afastado do mandato e do cargo desde o dia 5 de maio, por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo, ele manifestou sua posição pessoalmente em reunião com o presidente interino Michel Temer no último domingo (26). Temer começou a se mobilizar após o encontro de forma a cumprir a demanda de Cunha, e elegeu alguns de seus principais ministros para atuar na tarefa de convencer o bloco liderado pelo PSDB a não se opor a um acordo com os aliados do peemedebista. A partir dessa iniciativa, líderes tucanos passaram os últimos dias reunidos com legendas aliadas como DEM, PSB e PPS para tentar fechar um consenso. Não há ainda, porém, acordo firmado entre os deputados que integram essas bancadas. Alguns integrantes do PSDB, por exemplo, têm dito afirmado que se a sigla decidir agora não lançar um nome para concorrer ao nome indicado pelos aliados de Cunha, a divergência será levada a público. Os dissidentes avaliam que não podem sofrer o desgaste de terem seus nomes vinculados a Cunha, mesmo com a interveniência de Temer ou em nome da próxima eleição do comando da Casa, que ocorre em 2017.

Comentários


Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.