Brumado Urgente

Brumado Urgente


Resultado da busca pela categoria "economia"

IBGE eleva previsão de aumento da safra agrícola para 30,3% em 2017

Domingo | 15.10.2017 | 14h00
Autor: G1

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) elevou em setembro sua previsão para a safra agrícola de 2017. O órgão informou nesta terça-feira (10) a estimativa para a produção em 242 milhões de toneladas, uma alta de 30,3% em relação a 2016 (185,8 milhões). A estimativa da área a ser colhida cresceu 7,3% frente a 2016. As informações são do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA). O resultado é 0,5% maior quando comparado com agosto, quando a estimativa foi de 240,9 milhões de toneladas. O arroz, o milho e a soja são os três principais produtos desse grupo e representaram, juntos, 93,7% da estimativa da produção e 87,9% da área a ser colhida. Em relação a 2016, houve aumento de 2,2% na área da soja, de 19,4% na área do milho e de 3,9% na área de arroz. Na produção, houve alta de 19,5% para a soja, 16,2% para o arroz e 55,2% para o milho. Na avaliação para 2017, o Mato Grosso foi o maior produtor nacional de grãos, com participação de 26,2%, seguido pelo Paraná (17,2%) e Rio Grande do Sul (15,1%), que, somados, representaram 58,5% do total nacional previsto. Completam o grupo dos dez maiores produtores de grãos Goiás (9,4%), Mato Grosso do Sul (7,9%), Minas Gerais (5,9%), São Paulo (4,0%), Bahia (3,4%), Santa Catarina (2,9%) e Maranhão (1,8%).

Caixa suspende sistema de pagamentos de abono, rendimentos e cotas até domingo

Sábado | 14.10.2017 | 12h20
Autor: Agência Brasil


Foto: Arquivo / Brumado Urgente

Os pagamentos do abono salarial, rendimentos e cotas do Programa de Integração Social (PIS) estão suspensos em todos os canais da Caixa Econômica Federal até o próximo domingo (15). A instituição está preparando os sistemas operacionais para pagamento das cotas do PIS por idade e aposentadoria, com calendário a ser iniciado em 19 de outubro. "A Caixa está se preparando da melhor maneira, na estratégia de atendimento e na parte operacional e tecnológica, para que os beneficiários possam ter agilidade ao procurar os canais de saque", informou o superintendente nacional de Benefícios Sociais da Caixa Econômica Federal, Rogério Saab. A primeira fase do calendário de pagamento das cotas do PIS é direcionada a maiores de 70 anos. Para titulares de conta corrente ou poupança individual na Caixa, a instituição vai liberar o saque na terça-feira (17). Os demais beneficiários seguirão o calendário que se inicia no dia 19.

 

Petrobras aumenta preço da gasolina nas refinarias em 0,8% a partir de hoje (14)

Sábado | 14.10.2017 | 08h00
Autor: Agência Brasil


O preço da gasolina vendida pela Petrobras nas refinarias será elevado em 0,8%, a partir deste sábado (14). A informação foi divulgada nesta sexta-feira (13) pela estatal. Isso não significa, necessariamente, aumento nos postos de gasolina. O valor final aos motoristas nas bombas deverá variar, de acordo com estoques dos postos e a concorrência, pois o preço ao consumidor é regulado livremente pelo mercado. Já o preço do óleo diesel sofreu redução de 0,2%, que também valerá a partir deste sábado. Segundo a companhia, a política de preços para a gasolina e o diesel vendidos nas refinarias às distribuidoras tem como base o preço de paridade de importação, que representa a alternativa de suprimento oferecido pelos principais concorrentes para o mercado. “Em busca de convergência no curto prazo com a paridade do mercado internacional, analisamos nossa participação no mercado interno e decidimos periodicamente se haverá manutenção, redução ou aumento nos preços praticados nas refinarias”, explicou a estatal.

Brasil pode crescer 4% dentro de três anos, diz Meirelles

Sexta | 13.10.2017 | 14h00
Autor: Agência Brasil

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou hoje (12), em Washington, que o Produto Interno Bruto (PIB, soma de todos os bens e serviços produzidos no país) potencial do Brasil pode passar a ser de 4%, caso as reformas propostas pelo governo sejam aprovadas. Meirelles citou como exemplo reformas macroeconômicas, entre as quais a tributária e a da Previdência. “Algumas delas já foram aprovadas, como, por exemplo, a taxa de longo prazo para o BNDES [Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social]”, destacou o ministro. Ele disse que seria viável atingir esse patamar em um horizonte de tempo de “três, quatro anos”. Perguntado  sobre os impactos de curto prazo da reforma da Previdência, o ministro afirmou que há efeitos positivos, como o aumento do nível de confiança, da força e da estabilidade dos índices econômicos do país, além da expansão do volume de investimentos. Meirelles ressaltou que a aprovação da reforma é do interesse das diversas facções políticas, “inclusive porque, se não for aprovada agora, ela terá que ser discutida e aprovada no próximo governo. Isso será ruim para quem assumir, porque o primeiro desafio será enfrentar a reforma da Previdência”. Para o ministro, caso a reforma não seja aprovada, haverá outro impacto, que deve ser levado em consideração por causa do teto dos gastos. “Se não houver aprovação das medidas necessárias e se, em algum momento, o Orçamento e as despesas públicas violarem a regra do teto, os mecanismos são autocorretivos. Existe, então, o corte de novas isenções, subsídios, paralisação de qualquer aumento de contratação ou de salários”. Segundo Meirelles, isso favorece a aprovação de normas que viabilizem o teto de gastos “de uma maneira mais uniforme no futuro”.

Mercado financeiro

Durante palestra nesta quinta-feira em um evento promovido pelo Instituto de Finanças Internacionais (IIF), o ministro da Fazenda falou sobre os riscos para economia global, caso os bancos centrais de países desenvolvidos demorem a aplicar uma normalização de suas políticas monetárias, ou seja, um aumento gradual de suas taxas de juros. Isso, segundo Meirelles, poderia levar a uma bolha nos mercados de ativos internacionais, cujo rompimento geraria crise. “É um risco. Evidentemente o Fed [Banco Central norte-americano] está atento a isso e anunciando uma normalização da politica monetária. Isso também está acontecendo na Europa, e não acredito que este seja o cenário provável”, afirmou. Ele disse também que, com a consolidação das reformas que estão sendo feitas no país, a economia brasileira está ficando mais forte, mais resistente, portanto, em condições de enfrentar eventuais turbulências na economia global”.

PF deflagra segunda fase da Operação Duas-Caras que apura fraudes contra a Caixa

Quarta | 11.10.2017 | 16h15
Autor: Agência Brasil

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira (11), a segunda fase da Operação Duas Caras, que apura fraudes contra a Caixa Econômica Federal. Ao todo, 25 policiais foram escalados para cumprir nove mandados judiciais: quatro de busca e apreensão, um de prisão preventiva, dois de prisão temporária e dois de condução coercitiva nas cidades paranaenses de Curitiba, São José dos Pinhais e Colombo. Em nota, a PF informou que trata-se de um grupo especializado na prática de “diversos crimes" contra a Caixa". Após analisar materiais apreendidos na primeira fase da operação, os policiais identificaram novos fatos e novos suspeitos e, para dar sequência às investigações, fizeram representações junto à Justiça Federal. Segundo a polícia, a operação investiga saques em contas poupança de clientes com grandes saldos e que não apresentavam histórico de retiradas. Os criminosos contavam com a ajuda de um funcionário do banco que identificava e repassava a eles os dados desses clientes. O dinheiro era retirado dessas contas até que elas ficassem zeradas ou até que fossem descobertos.

Horário de verão começa a valer no próximo domingo (15), mesmo de fora a Bahia tem horários de serviços alterados, confira

Quarta | 11.10.2017 | 15h03
Autor: Brumado Urgente


O horário de verão terá inicio a partir do próximo dia (16), no domingo, em dez estados brasileiros e no Distrito Federal. Os moradores dessas localidades vão adiantar os relógios em uma hora, a Bahia está de fora pelo quinto ano seguido. Apesar disso, os baianos devem estar atentos para a alteração nos horários de alguns serviços.  Agências bancárias terão os horários de abertura e fechamento antecipados em uma hora no interior do estado. Já em Salvador e cidades da Região Metropolitana, os horários de atendimento seguem normais, sem alterações. Quem também segue sem alterações no horário são as Casas Lotéricas da Caixa, mas as apostas vão obedecer o horário de Brasília e serão encerradas com uma hora antes que o normal.  Os Correios também seguem com o horário normal de funcionamento.

Montadoras de veículos anunciam investimentos de R$ 16 bilhões no Brasil

Terça | 10.10.2017 | 18h00
Autor: G1


Com um indício de retomada do mercado interno e um grande salto nas exportações, oito fabricantes de veículos instaladas no Brasil anunciaram nos últimos meses investimentos que chegam a um total de R$ 16,35 bilhões até 2021. Depois de 4 anos consecutivos de queda, entre 2013 e 2016, as vendas no Brasil voltaram a crescer. De janeiro a setembro deste ano, os emplacamentos de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus novos subiram 7,4%, na comparação com o mesmo período de 2016. De acordo com o novo presidente da Volkswagen do Brasil, o argentino Pablo Di Si, o mercado manterá ritmo de 8% a 10% ao ano até 2020, quando o total chegará 2,8 milhões de unidades - um resultado próximo ao registrado em 2008 e bem distante do recorde de 3,8 milhões de 2012. Mas não é só esta expectativa que move as fabricantes. O verdadeiro motor da recuperação é a exportação, que saltou 55% neste ano e representa 28% da produção nacional, com recorde de 566 mil unidades até o mês passado. Com isto, as linhas de montagem estão voltando a operar em um ritmo melhor e metade dos 12 mil funcionários que estavam com alguma restrição na jornada até julho já voltou ao trabalho. Algumas empresas contrataram mais empregados.

Petrobras eleva preço do botijão de gás em 12,9% a partir desta quarta

Terça | 10.10.2017 | 16h00
Autor: G1


A Petrobras anunciou nesta terça-feira (10) reajuste médio de 12,9% no preço do botijão de gás de até 13 kg a partir desta quarta-feira (11), devido a variação das cotações do produto no mercado internacional. Caso o reajuste seja integralmente repassado pelas distribuidoras e revendedoras, o preço ao consumidor final pode subir em média 5,1% ou cerca de R$ 3,09 por botijão, estimou a Petrobras. "Como a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, as revisões feitas nas refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor. Isso dependerá de repasses feitos especialmente por distribuidoras e revendedores", destacou a Petrobras. A estatal esclareceu que o reajuste atual não se aplica ao GLP destinado a uso industrial e comercial. O último reajuste ocorreu em 26 de setembro de 2017, quando o preço subiu em média 6,9%. Em nota, o Sindigás, que representa as empresas distribuidoras, estimou que o reajuste oscilará entre 7,8% e 15,4%, de acordo com o polo de suprimento. "A correção aplicada não repassa integralmente a variação de preços do mercado internacional, com isso, o Sindigás calcula que o preço do produto destinado a embalagens até 13 quilos ficará 6,08% abaixo da paridade de importação, o que inibe investimentos privados em infraestrutura no setor de abastecimento", afirmou. Pela nova política de preços adotada pela Petrobras, o preço do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) será revisado todos os meses. Segundo a estatal, o preço final às distribuidoras será formado pela média mensal dos preços do butano e do propano no mercado europeu, convertida em reais pela média diária das cotações de venda do dólar, mais uma margem de 5%.

Ituaçu: Greve dos funcionários da Itaguarana já dura 28 dias

Terça | 10.10.2017 | 10h00
Autor: Brumado Urgente


Foto: Brumado Urgente

Há 28 dias os trabalhadores da fábrica de cimento da Itaguarana, do grupo Nassau em Ituaçu, estão em greve, o motivo é o atraso salarial de mais de dois meses, bem como o não pagamento das férias anuais e o impasse das negociações do ACT/2017. De acordo com a Sindmine, a diretoria do órgão já vinha tentando, sem sucesso, um acordo com a empresa para regularizar a questão salarial, e também para efetuarem pagamentos de direitos trabalhistas de funcionários já demitidos, mas ambos não obtiveram retorno. Foi a partir dai, após incessantes procuras por acordo, que a categoria foi orientada a paralisar suas atividades, que já perduram por quase um mês e onde ainda não houve negociação e as atividades da fábrica totalmente paralisadas. Em recife, uma manifestação foi realizada no dia 09, também contra essa empresa e pelos menos motivos, os pagamentos em atraso e não cumprimento das leis trabalhistas.

Confira como acelerar sua aposentadoria na internet

Segunda | 09.10.2017 | 17h10
Autor: do Agora

Com dificuldade para dar conta de atender o público nas agências, o INSS oferece cada vez mais serviços pela internet. Mas isso pode ser uma barreira para quem tem pouca familiaridade com os computadores. O Agora mostra hoje como usar as ferramentas on-line, que podem ajudar, e muito, o segurado do instituto e até mesmo acelerar a concessão da aposentadoria. Uma das novidades do portal www.meu.inss.gov.br é a possibilidade de antecipar o envio dos documentos no pedido de aposentadoria. Ao agendar o atendimento em uma agência da Previdência pela internet, o segurado pode enviar a cópia digitalizada da papelada para o benefício. A modernização pode acelerar a liberação de benefícios, pois facilita a análise da documentação que comprova o direito do segurado. A única recomendação é que o trabalhador não esqueça de levar os documentos originais no dia do atendimento.

Receita libera nesta segunda consulta ao 5º lote de restituição do Imposto de Renda 2017

Segunda | 09.10.2017 | 16h20
Autor: G1


Receita Federal vai liberar nesta segunda-feira (9), a partir das 9h, as consultas ao quinto lote do Imposto de Renda de Pessoas Físicas de 2017. Este lote também incluirá restituições residuais de 2008 a 2016. Ao todo, serão pagos R$ 3 bilhões para 2.420.458 contribuintes. Os depósitos serão feitos em 16 de outubro. Segundo a Receita, R$ 99,28 milhões serão liberados para 2.849 contribuintes idosos ou com deficiência física ou mental, que têm prioridade por lei em receber os valores.

Consulta

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deve fazer a consulta no site da Receita, aqui. A consulta também pode ser feita pelo telefone 146. A Receita também oferece aplicativos para tablets e smartphones, que permitem a consulta às declarações do Imposto de Renda. O prazo para envio da declaração de IR 2017 terminou às 23h59 de 28 de abril. A Receita informou ter recebido 28.524.560 de declarações.

Malha fina

No fim do ano passado, a Receita Federal informou que 771 mil declarações estavam retidas na malha fina do IR de 2016 devido a inconsistências nas informações prestadas. Nos últimos anos, a omissão de rendimentos foi o principal motivo para cair na malha fina, seguido por inconsistências na declaração de despesas médicas. Para saber se está na malha fina, os contribuintes podem acessar o "extrato" do Imposto de Renda no site da Receita Federal no chamado e-CAC (Centro Virtual de Atendimento). Para acessar o extrato do IR é necessário utilizar o código de acesso gerado na própria página da Receita Federal, ou certificado digital emitido por autoridade habilitada.

Após verificar quais inconsistências foram encontradas pela Receita Federal na declaração do Imposto de Renda, o contribuinte pode enviar uma declaração retificadora.Quando a situação for resolvida, o contribuinte sai da malha fina e, caso tenha direito, a restituição será incluída nos lotes residuais do Imposto de Renda.

Construção civil se retrai em 2017 e segura recuperação da economia

Segunda | 09.10.2017 | 15h10
Autor: G1


construção civil ainda está em retração em 2017 e seu desempenho segura a recuperação da economia brasileira. Um levantamento do Sindicato Nacional da Indústria da Construção Pesada (Sinicon) em parceria com a LCA Consultores mostra que a construção é o componente do Produto Interno Bruto (PIB) com a queda mais intensa entre todos os setores em 2017. No 1º semestre, o PIB da construção caiu 6,6%, frente ao 1º semestre de 2016, puxando para baixo o resultado geral da indústria (-1,6%) e do PIB total, que acumulou variação zero nessa base de comparaçãoOs dados mostram que a construção caiu mais do que a média da economia nos últimos 3 anos e tem sentido a crise de forma mais profunda. Desde o 2º trimestre de 2013, a queda acumulada é de 14,3%, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), enquanto que o PIB total recuou 5,5% nos últimos 4 anos. Neste período, quase 1 milhão dos 2,7 milhões de vagas formais que deixaram de existir no país foram na construção. No segundo semestre, o emprego no setor ensaia uma leve recuperação e teve a segunda alta mensal em agosto, com a criação de 1.017 novos postos de trabalho com carteira assinada no mês. No acumulado do ano, a construção civil fechou 30.330 vagas, de acordo com dados do Ministério do Trabalho.

Permissão para pagar boleto vencido de até R$ 2 mil em qualquer banco é adiada para 2018

Segunda | 09.10.2017 | 14h00
Autor: G1


(Foto: Reprodução)

A liberação para pagar boletos vencidos abaixo de R$ 2 mil em qualquer banco foi adiada para 2018, informou a Federação Brasileira de Bancos (Febraban). Inicialmente, a mudança estava prevista para entrar em vigor a partir desta segunda-feira (9).A nova plataforma tem sido implantada de forma gradual, conforme o valor do boleto. O sistema anterior só permite fazer o pagamento em atraso no banco que emitiu a cobrança. Desde setembro, foi liberado o pagamento das contas atrasadas iguais ou acima de R$ 2 mil. Segundo a Febraban, estes valores alcançam 3,7% dos boletos emitidos no país. Em julho, só podiam ser pagos boletos acima de R$ 50 mil. De acordo com a Febraban, o volume elevado de documentos no novo sistema, estimado em 4 bilhões de boletos por ano, fez com que o setor bancário decidisse rever o cronograma original, que previa a inclusão de todos os boletos até o fim do ano. O montante é comparável à capacidade das grandes processadoras de cartões de crédito do mundo, segundo a entidade.

 

 

Inflação tem alta de 0,16% em setembro; acumulado no ano é o menor desde 1998

Sexta | 06.10.2017 | 17h10
Autor: Agência Brasil


A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fechou o mês de setembro com variação de 0,16%, abaixo dos 0,19% de agosto. Nos primeiros nove meses do ano, o índice acumula variação de 1,78%, bem abaixo dos 5,51% registrados em igual período de 2016. Esta é a menor taxa acumulada setembro desde 1998, quando registrou-se 1,42%. O IPCA, inflação oficial do país, foi divulgado hoje (6) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O índice apresentou alta acumulada nos últimos 12 meses de 2,54%, resultado superior aos 2,46% registrados nos 12 meses anteriores. No entanto, o índice está bem abaixo da meta fixada pelo Banco Central, de 4,5%. Em setembro de 2016, o IPCA havia registrado variação de 0,08% no mês. Em setembro, dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, somente alimentação e bebidas (-0,41%) e habitação (-0,12%) apresentaram deflação. Nos grupos com alta de preços destacam-se transportes, com 0,79% de variação.

Poupança da CAIXA registra R$ 1,07 bilhão de captação líquida em setembro

Quinta | 05.10.2017 | 15h10


Foto: Divulgação | Caixa

A Poupança da CAIXA fechou o mês de setembro com R$ 1,07 bilhão de captação líquida positiva, somando R$ 2,01 bilhões de captação líquida no acumulado do ano. O resultado mostra que a mudança na remuneração da aplicação não afetou o crescimento da carteira do banco, que ultrapassou a marca de 71 milhões de poupanças ativas. Até 26 de setembro, segundo dados do Banco Central, a CAIXA detinha 38,19% de todos os depósitos de poupança do mercado, com R$ 263,2 bilhões de saldo. “O crescimento dos depósitos nos últimos meses reflete a maior atratividade da poupança em termos de rentabilidade frente a outros investimentos no varejo”, afirma Fábio Lenza, vice-presidente de Produtos de Varejo da CAIXA. “E confirma a confiança da população na segurança e tradição da Poupança da CAIXA.”

Festejos em comemoração ao Aniversário de Livramento podem ser suspensos

Quinta | 05.10.2017 | 09h00
Autor: Brumado Urgente


Foto: Divulgação

Nesta ultima quarta-feira (04), o Ministério Público Estadual ajuizou uma ação civil contra o Município de Livramento de Nossa Senhora, administrado atualmente pelo prefeito José Carlos Ribeiro Assunção (REDE), pedindo a suspensão de contratos firmados com artistas e empresas para estrutura de eventos comemorativos previstos para serem realizados hoje (05) e amanhã (06), bem como no próximo dia 11. De acordo com informações do Ministério Público, esse pedido tem fundamento à gravidade da situação socioeconômica da população das zonas rurais que estão passando por uma grande estiagem. Segundo o promotor de Justiça Millen Castro, autor da ação, durante os festejos juninos, o Município gastou mais de R$ 600 mil e, agora, menos de cem dias depois, promove festas com gastos de R$ 50 mil.

Conta de luz fica mais cara em outubro

Terça | 03.10.2017 | 16h00
Autor: Agência Brasil


Foto: Uol Economia

Com o início do mês de outubro, a conta de luz ficará mais cara. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) mudou a bandeira tarifária das contas de luz, que passou a ser a vermelha patamar 2. A tarifa é a mais cara do modelo e representa a cobrança de taxa extra de R$ 3,50 a cada 100 Quilowatt-hora (kWh) consumidos. Em setembro, a bandeira tarifária das contas de luz foi a amarela, com taxa extra de R$ 2 para cada 100 kWh de energia consumidos. A tarifa extra mais alta a partir deste mês se deve à necessidade de operar mais usinas térmicas, cujo custo de produção da energia é mais alto que a da produzida nas hidrelétricas. A mudança foi anunciada pela Aneel na última sexta-feira, 29. É a primeira vez que o patamar 2 é acionado, desde que a bandeira vermelha passou a contar com duas graduações, em janeiro de 2016. A decisão foi tomada devido à baixa vazão das hidrelétricas, porque as chuvas em setembro ficaram abaixo da média. Segundo o relatório do Programa Mensal de Operação (PMO) do Operador Nacional do Sistema (ONS), a situação dos reservatórios das usinas hidrelétricas alcançou níveis preocupantes. A agência reguladora aponta que ainda não há risco de desabastecimento de energia, mas alerta para a importância de os consumidores intensificarem o uso consciente e combater o desperdício de energia elétrica.

 

Indústria fecha primeiros oito meses do ano com crescimento de 1,5%, diz IBGE

Terça | 03.10.2017 | 14h00
Autor: Agência Brasil


A produção industrial brasileira encerrou o mês de agosto com queda de 0,8%, frente a julho, na série com ajuste sazonal, mas fechou os primeiros oito meses do ano (janeiro-agosto) com crescimento de 1,5%. A queda de julho para agosto frente ao mês imediatamente anterior interrompe quatro meses consecutivos de expansão na produção, período em que a indústria acumulou crescimento de 3,3%. Os dados relativos à Pesquisa Industrial Mensal Produção Física – Brasil foram divulgados hoje (3) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e indicam que na série sem ajuste sazonal, confronto com igual mês do ano anterior, a indústria cresceu 4% em agosto deste ano, após também registrar taxas positivas em maio (4,5%), junho (0,9%) e julho (2,9%). A taxa acumulada nos últimos 12 meses, no entanto, contínua negativa e fechou agosto em -0,1%, prosseguindo com a redução no ritmo de queda iniciada em junho de 2016, quando o setor fechou com queda de -9,7%.

Conta de luz de outubro terá bandeira vermelha, com cobrança extra mais alta

Sábado | 30.09.2017 | 14h10


(Foto: Reprodução)

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou hoje (29) que a bandeira tarifária das contas de luz em outubro será a vermelha patamar 2. A tarifa é a mais cara do modelo e representa a cobrança de taxa extra de R$ 3,50 a cada 100 Quilowatt-hora (kWh) consumidos. Em setembro, a bandeira tarifária das contas de luz foi a amarela, com taxa extra de R$ 2 para cada 100 kWh de energia consumidos. Segundo o diretor-presidente da Aneel, Romeu Rufino, a decisão foi tomada devido à baixa vazão das hidrelétricas, porque as chuvas em setembro ficaram abaixo da média. “Em função do regime hidrológico muito crítico, este setembro foi o pior mês de setembro, do ponto de vista da vazão, da série histórica do setor elétrico”.  Apesar do alerta, Rufino disse que não há risco para o abastecimento de eletricidade. Desde que a bandeira vermelha passou a ter dois patamares, 1 e 2, em janeiro de 2016, esta é a primeira vez que o nível mais alto é acionado. 

Ex-presidente do Banco Central diz que BB seria estatal 'pronta' para ser vendida

Terça | 26.09.2017 | 08h37
Autor: Estadão Conteúdo


Foto: Divulgação

O ex-presidente do Banco Central Gustavo Franco avalia que a crise na Petrobras abriu uma "janela" para a retomada das privatizações no País, e que o Banco do Brasil seria a estatal no momento "pronta" para a venda. Gustavo Franco participou nesta segunda-feira (25) a lado do ex-ministro da Fazenda, Pedro Malan, de seminário para empresários em Belo Horizonte. "Depois desse episódio (corrupção na Petrobras), é muito fácil entender que uma empresa estatal é vulnerável à captura por políticos corruptos. Não há assunto de liberalismo nisso. Há assunto de código penal", afirmou. "Pessoalmente, acho que o Banco do Brasil está pronto (para ser vendido)". O ex-presidente do BC disse, no entanto, que o BB "não pode e não deve ser comprado pelo Itaú nem pelo Bradesco", afirmou, se referindo aos maiores bancos privados do País. Franco disse ainda, que, vendido o BB, a Caixa Econômica Federal deveria se tornar empresa de capital aberto para "melhorar governança". Gustavo Franco afirmou haver outras possibilidades de saída para a crise econômica que não o aumento de impostos. "Tem o caminho de equilíbrio de contas pelo lado das despesas. É o caminho politicamente mais difícil. Tradicionalmente, o Parlamento se esconde embaixo da mesa e quer que o Poder Executivo proponha (o aumento) que eles contrariamente acabam concordando para não terem que sacrificar gastos de interesses mais caracteristicamente políticos".