Brumado Urgente

Brumado Urgente


Resultado da busca pelo arquivo de "10/2016"

Bebê que dorme no quarto com pais têm risco de morte reduzido à metade

Domingo | 30.10.2016 | 14h06


(Foto: Reprodução)

Os recém-nascidos deveriam dormir no mesmo quarto que os seus pais, mas em seu próprio berço, para reduzir os riscos de mortalidade relacionados com o período de sono, como a síndrome da morte súbita do lactente (SMSL), segundo novas recomendações da Academia Americana de Pediatria (AAP). Esta prática deve ser realizada pelo menos durante os seis primeiros meses de vida e, se possível, até o bebê completar um ano de idade, afirmou a associação médica, que observou que colocar o bebê para dormir no quarto dos pais reduz em até 50% o risco de morte súbita. O relatório foi apresentado na segunda-feira na conferência anual da AAP, que é realizada em San Francisco, na Califórnia, e foi publicado no site da revista médica Pediatrics. Trata-se da primeira atualização das recomendações da AAP desde 2011 para criar um ambiente de sono mais seguro para os lactentes. “Sabemos que os pais podem se ver extenuados com a chegada ao mundo de uma criança, e queremos lhes proporcionar um guia claro e simples sobre a forma e o lugar para eles dormirem”, explica Rachel Moon, autora principal das recomendações. Cerca de 3.500 bebês morrem nas suas camas a cada ano nos Estados Unidos, devido principalmente à SMSL e à asfixia acidental. O índice de mortalidade de recém-nascidos diminuiu na década de 1990 após o lançamento de uma campanha nacional para melhorar sua segurança durante as horas de sono, mas depois se estagnou.

Para 76% da população é 'fácil desobedecer à lei no Brasil', diz pesquisa

Domingo | 30.10.2016 | 12h01


(Foto: Reprodução)

O relatório Índice de Confiança na Justiça (ICJBrasil), produzido pela Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getulio Vargas, divulgado nesta sexta-feira (28), aponta que 76% da população afirma ser 'fácil desobedecer à lei no Brasil'. Os dados indicam ainda que 81% dos entrevistados afirmam que sempre que possível as pessoas escolhem dar um 'jeitinho' em vez de seguir as leis. Já 59% dos entrevistados consideram haver poucas razões para uma pessoa seguir a lei no Brasil. As respostas foram dadas no âmbito da 'percepção sobre a obediência às leis no Brasil'. Foram consultadas 1650 pessoas residentes nas capitais e regiões metropolitanas de sete Estados – Amazonas, Bahia, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo – e do Distrito Federal durante o primeiro semestre de 2016. A pesquisa da FGV questionou os entrevistados sobre a percepção de honestidade de 'alguns agentes da lei'. 

Brasil já registrou mais de 200 mil casos de zika e 1,4 milhão de dengue em 2016

Domingo | 30.10.2016 | 10h01


(Foto: Reprodução)

Boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira (26) registrou 200.465 casos prováveis de zika e 236.287 de chikungunya no Brasil, em 2016. Já os casos prováveis de dengue chegaram a 1.438.624. Do total de notificações de zika, 54,8% foram confirmadas, com maior incidência no Mato Grosso (672,8 casos a cada 100 mil habitantes), Rio de Janeiro (363,6 casos por 100 mil) e Bahia (331,1 casos por 100 mil). Em todo o país, a incidência é de 98,1 casos por 100 mil habitantes. Já do total de casos de chikungunya, 49,3% foram confirmados. A Bahia é o estado com maior número absoluto de casos (46.308). Foram registradas, no Brasil, 120 mortes pela doença. Ainda segundo o relatório, a incidência de dengue foi de 703,7 casos a cada 100 mil habitantes do país. Foram confirmadas 563 mortes e 762 casos de dengue grave durante todo o ano.

Brasil recicla 98% das latinhas de alumínio de bebidas

Domingo | 30.10.2016 | 07h05


(Foto: Reprodução)

O índice de reciclagem das latinhas de alumínio de bebidas no Brasil atingiu 97,9% em 2015, com um total de 292,5 mil toneladas de latas recicladas, quase a totalidade das embalagens colocadas à venda. Os dados, divulgados nesta sexta-feira (28), são da Associação Brasileira do Alumínio (Abal) e da Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alta Reciclabilidade (Abralatas). De acordo com as duas entidades, somente na coleta da latinha foram injetados cerca de R$ 730 milhões na economia brasileira. “O valor equivale a quase um milhão de salários-mínimos por ano, confirmando a importância da reciclagem para a geração de emprego e renda para os catadores de materiais recicláveis”, destacou o coordenador do Comitê de Mercado de Reciclagem da Abal, Mario Fernandez à Agência Brasil. Segundo a entidade, a reciclagem das latinhas consome apenas 5% da energia que seria utilizada para a produção das mesmas a partir do alumínio primário, extraído da bauxita. “A economia de energia gerada nessa reciclagem atenderia à demanda residencial anual de energia de um estado como Goiás”, disse Fernandez.

Consumo de álcool tem se igualado entre mulheres e homens, segundo estudo

Sábado | 29.10.2016 | 19h01


(Foto: Reprodução)

O consumo de bebidas alcoólicas tem se equiparado entre mulheres e homens, de acordo com um estudo publicado no periódico BMJ Open. Mais observada entre jovens adultos, a tendência pode levar a problemas de saúde, alertaram os pesquisadores. "O uso de álcool e as desordens relacionadas historicamente foram vistas como um fenômeno masculino", afirmaram. "Este estudo coloca esta afirmativa em questão e sugere que mulheres jovens devem se tornar alvo de esforços para reduzir o impacto dessa substância e os danos relacionados". Foram analisados dados de 68 estudos publicados entre 1980 e 2014 em todo o mundo, com mais de 3 milhões de entrevistados no total. OS dados foram agrupados a partir da quantidade e frequência do consumo de álcool, problemas com relação ao consumo e danos associados. Entre 1891 e 1910, o consumo entre os homens era 2,2 vezes maior. Já entre 1991 e 2000, a relação é de 1,1.

Número de mortes por erros em hospitais pode ser maior do que por câncer no Brasil

Sábado | 29.10.2016 | 17h02


(Foto: Reprodução)

Erros de atendimento durante a internação pode ter levado até 434 mil pessoas à morte em 2015, segundo um estudo da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS). Isso significa que, a cada três minutos, dois brasileiros podem ter morrido por erros em hospitais. A equipe de pesquisadores avaliou resultados obtidos em uma pesquisa de grupo para o número de internações em todo o país, nos sistemas público e privado. De acordo com a revista Exame, os pesquisadores concluíram que o número de óbitos por problemas hospitalares seria de 104 mil por ano se todos os hospitais do Brasil tivessem um elevado grau de qualidade e acreditação internacional. Nos Estados Unidos, erros de atendimento ficam atrás das doenças cardiovasculares e câncer em número de mortes. Considerando o número apontado pela pesquisa, o fator seria o primeiro ou segundo que mais mata no Brasil. "A culpa por esses eventos adversos raramente é de uma só pessoa. A origem, geralmente, está na organização do trabalho", afirmou Renato Couto, professor da Faculdade de Medicina da UFMG e um dos autores do estudo. Os pesquisadores estimam que 60% dessas falhas poderiam ser prevenidas.

Entenda a epidemia de sífilis no Brasil e saiba como se proteger

Sábado | 29.10.2016 | 16h01


(Foto: Reprodução)

O Ministério da Saúde lançou na última semana ação nacional de combate à sífilis e classificou a situação que o Brasil enfrenta como uma epidemia da doença. De acordo com o mais recente boletim epidemiológico, nos últimos cinco anos, foram quase 230 mil novos casos. Em 2015, 65 mil casos, um aumento de 32% em relação ao ano anterior. Com relação à sífilis congênita, transmitida da mãe para o bebê na gestação e principal foco da campanha, o número quase triplicou. Em 2010, a cada mil bebês nascidos, dois (média de 2,4) eram portadores de sífilis. No último ano, esse número subiu para seis (média de 6,5). A sífilis, uma infecção causada pela bactéria Treponema pallidum, é transmitida apenas pelo contato sexual e da gestante infectada para o feto. 

Sesab usou apenas 7% dos recursos federais para combate direto ao Aedes em 2015

Sábado | 29.10.2016 | 15h01


(Foto: Reprodução)

O Brasil enfrentou, em 2015, uma epidemia de três doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti: dengue, zika e chikungunya. Em boletins divulgados pelo Ministério da Saúde, a Bahia era facilmente encontrada no topo da lista de estados com maior número de casos. Foram aproximadamente 140 mil pessoas contaminadas pelo mosquito no estado. No entanto, um relatório elaborado pela Controladoria Geral da União (CGU), por meio do Programa de Fiscalização em Entes Federativos, apontou que, neste mesmo ano, a Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) aplicou apenas 7,37% dos recursos repassados pelo Ministério da Saúde para ações diretas de combate ao Aedes aegypti. No total, foram repassados cerca de R$ 37 milhões para a Bahia no exercício de 2015, porém somente R$ 2,7 milhões foram aplicados diretamente no combate ao mosquito. 

Tumba de Jesus é aberta pela primeira vez em séculos

Sábado | 29.10.2016 | 13h04
Autor: G1


Imagem mostra o momento em que trabalhadores retiram a camada de mármore da tumba que se acredita ser de Jesus, na Igreja de Santo Sepulcro, em Jerusalém (Foto: Dusan Vranic/National Geographic/Ap Pho

Na câmara mais escondida onde se acredita ser a tumba de Jesus, uma equipe de restauração retirou uma camada de mármore pela primeira vez em séculos, na intenção de chegar ao que se crê ser a superfície de uma pedra original onde o corpo de Jesus foi colocado. Muitos historiadores achavam há algum tempo que a cova original, identificada há séculos depois da morte de Jesus, tinha sido destruída. Mas um arqueólogo que acompanha a equipe de restauração disse que os dados de sondagem do solo determinaram que as paredes da caverna situada no local na realidade estão erguidas - com uma altura de 1,8 metro e conectadas ao leito de pedra - atrás dos painéis de mármore da câmara, no centro da Igreja de Santo Sepulcro, em Jerusalém. “O que se descobriu é extraordinário”, disse Fredrik Hiebert, arqueólogo.

Bahia ganhará 64 Centros de Especialidades Odontológicas

Sábado | 29.10.2016 | 11h51


(Foto: Divulgação)

A Bahia ganhará 64 Centros de Especialidades Odontológicas. De acordo com o Ministério da Saúde, a pasta homologou os centros para facilitar o acesso da população ao serviço especializado. “Uma política extremamente importante do Ministério é a política da saúde bucal. Nós temos já a saúde bucal a nível de atenção básica. E os CEOs vem numa complementação de toda a atenção à saúde bucal. Ou seja, ele se torna uma complementação do atendimento que nós fazemos na atenção básica relacionados à saúde bucal e se torna uma complementariedade das necessidades odontológica de cada cidadão ligado ao Sistema Único de Saúde” afirmou Francisco Figueiredo, secretário de atenção à saúde. No Brasil existem mais de mil Centros de Especialidades Odontológicas e quase 25 mil equipes de saúde bucal.

Desembargador decide manter Eduardo Cunha na prisão

Sábado | 29.10.2016 | 11h03


(Foto: Reprodução)

O desembargador João Pedro Gebran Neto, relator da Lava Jato no Tribunal Regional Federal da 4.ª Região, negou nesta sexta-feira (28) o pedido liminar da defesa do ex-presidente da Câmara e deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para colocá-lo em liberdade. O magistrado afirma que o peemedebista demonstrou “acentuada conduta de desprezo não só à lei e à coisa pública, mas igualmente à Justiça criminal e à Suprema Corte” Por isso, deve permanecer detido cautelarmente. “Com efeito, a situação do paciente (Eduardo Cunha) não destoa da de outros investigados, sendo impossível supor a desagregação natural do grupo criminoso ou da sequência de atos delitivos sem a segregação cautelar dos envolvidos com maior destaque, dentre os quais o paciente, então líder político do PMDB”, assinala Gebran Neto em decisão de quinta-feira (27) tornada pública nesta sexta.

Ligações interurbanas ficarão mais baratas em 587 municípios; veja lista

Sábado | 29.10.2016 | 10h19


(Foto: Reprodução)

As ligações entre 587 municípios vizinhos deixarão de ser consideradas interurbanos e passarão a ter o custo de ligação local a partir do próximo domingo (30) (veja abaixo a lista com todas as cidades). Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), essa mudança deverá proporcionar uma redução de cerca de 60% no custo da ligação. A mudança vale para 281 municípios do Sul do Brasil; 199, na região Nordeste; 69, no Sudeste; e 38, na região Norte. A alteração faz parte do novo regulamento sobre áreas locais aprovado pela Anatel e publicado pela agência reguladora em maio deste ano. De acordo com a Anatel, a economia real com a alteração depende do plano contratado pelo cliente da empresa de telefonia, mas no plano básico o custo médio do minuto passará de R$ 0,20 para R$ 0,08. Dados da Anatel de junho deste ano apontam que 25,30% dos assinantes da Oi; 9,64% da Telefônica; 8,60%  da CTBC Telecom, e 7,87% da Sercomtel utilizam os planos básicos de serviço.
 

Bahia é segundo estado brasileiro em número de latrocínios, com 207 vítimas em 2015

Sábado | 29.10.2016 | 09h34


Em um ano, 207 pessoas morreram na Bahia em crimes de latrocínio, o roubo de morte. Os dados são de 2015 e foram publicados nesta sexta-feira (28) pelo Anuário Brasileiro de Segurança Pública, produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. O número de latrocínios na Bahia é o segundo maior do Brasil, ficando atrás apenas do estado de São Paulo (356). Com relação a 2014, houve um aumento de 4% no número de casos desse tipo na Bahia – no ano anterior, foram registrados 199 latrocínios no estado. Já as lesões corporais seguidas de morte registraram queda de 0,8%, o que, em número absolutos, significa um caso a menos. Foram 125 lesões corporais seguidas de morte em 2014, contra 124 em 2015. Ainda assim, a Bahia foi o estado com o maior número de crimes do tipo, à frente de estados como o Rio Grande do Norte (99), Maranhão (67), Paraná (61) e São Paulo (45).

Aneel altera tarifa para novembro e contas de luz ficarão mais caras

Sábado | 29.10.2016 | 08h52


(Foto: Reprodução)

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou nesta sexta-feira (28) que as contas de luz vão ficar mais caras no mês de novembro. O órgão alterou a cor da bandeira tarifária para amarela, o representa custo de R$ 1,50 a cada 100 kWh (quilowatt-hora) consumidos. A mudança foi necessária pois o Operador Nacional do Sistema (ONS) informou que "a condição hidrológica está menos favorável". Com menos chuvas nos reservatórios, foi necessário acionar mais usinas termelétricas - que têm custo de produção mais alto - para a produção de energia elétrica. O sistema de bandeiras tarifárias entrou em vigor em 2015. De acordo com o G1, desde abril a cor da bandeira foi verde em todos os meses. Quando o abastecimento das usinas hidrelétricas é suficiente, a bandeira fica verde e não há cobrança adicional. A terceira bandeira é a vermelha, quando são estabelecidos dois patamares: um de R$ 3 e outro de R$ 4,50 para cada 100 kWh.

Candidatos fazem último debate na TV antes de 2º turno em V. da Conquista

Sábado | 29.10.2016 | 08h12


Herzem Gusmão (à esquerda) e Zé Raimundo (ao centro) participaram de debate na TV Sudoeste (Foto: Reprodução/TV Sudoeste)

Os candidatos à prefeitura de Vitória da Conquista, na região sudoeste da Bahia, Herzem Gusmão (PMDB) e Zé Raimundo (PT), participaram na noite desta sexta-feira (28) do último debate antes do segundo turno das eleições municipais, que ocorrem no domingo (30). O confronto foi transmitido pela TV Sudoeste, afiliada da TV Bahia, e teve exibição ao vivo do G1. Mediado pelo jornalista Judson Almeida, o debate foi dividido em três blocos. No primeiro e no terceiro, os candidatos fizeram perguntas entre si com temas livres, a critério de cada um. Também houve "confronto direto" entre os candidatos no segundo bloco, em que cada prefeiturável respondeu a questionamentos do adversário a partir de temas sorteados ao vivo, como emprego e renda, mobilidade urbana, agronegócio e combate à corrupção. Ao final do terceiro e último bloco, cada um teve ainda a oportunidade de fazer suas considerações finais. 

Uma pessoa foi assassinada a cada 9 minutos no Brasil em 2015, diz estudo

Sábado | 29.10.2016 | 07h00


Baleado após sair de um bar na Berrini em junho de 2015, diretor comercial Luiz Eduardo Barreto foi um dos milhares de mortos no país no ano passado (Foto: Glauco Araújo/G1 - 01/06/2015)

No ano passado, cerca de 160 pessoas foram assassinadas por dia no Brasil, uma pessoa a cada nove minutos. No total, 58.383 pessoas foram mortas violentamente e intencionalmente no país, retração de 1,2% em relação a 2014, segundo dados inéditos do 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública. Já o número de pessoas mortas por policiais aumentou 6,3% (saiba mais aqui).Os dados de homicídios dolosos, latrocínios e mortes provocadas por intervenção, que configuram as mortes violentas, foram obtidos via Lei de Acesso à Informação pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, autor do anuário que será divulgado no dia 3 de novembro. De janeiro de 2011 a dezembro de 2015, 278.839 pessoas foram mortas no país, número maior do que o de mortos na guerra da Síria, onde 256.124 morreram no mesmo período, segundo o Fórum. Os números do país do Oriente Médio são do Observatório de Direitos Humanos na Síria e da ONU.

Facebook entra no clima do Dia das Bruxas e cria reaction de Halloween

Sexta | 28.10.2016 | 20h01


(Foto: Reprodução)

A internet já está entrando no clima do Halloween. O Facebook liberou nesta quinta-feira (27) "reactions" temáticos da festa do Dia das Bruxas, comemorado na segunda-feira (31). A rede social aproveitou a ocasião em que as pessoas se fantasiam para assustar e liberou para as transmissões ao vivo o uso de máscaras. Filtros e máscaras típicos do Snapchat chegam às transmissões em vídeo ao vivo no Facebook. O emoticon "engraçado" virou uma bruxa; o "chocado", um fantasma; o "triste", um Frankenstein; e o "com raiva", uma abóbora com cara de mal. Os "reactions", botões alternativos ao "like" foram criados no fim do ano passado, a pedido dos usuários, que reclamavam que o botão "curtir" era insuficiente para interagir com determinados conteúdos.

Contato de crianças com as telas só pode ser feito após 18 meses, afirmam pediatras

Sexta | 28.10.2016 | 19h01


(Foto: Reprodução)

A Academia Americana de Pediatria (AAP) divulgou nesta quinta-feira (27) recomendações sobre a relação de crianças com eletrônicos. Até então, a academia aconselhava que crianças menores de 2 anos não tivessem contato com esses dispositivos. A atualização feita hoje sugere que antes dos 18 meses, o contato não deve ser feito. A partir dessa idade, a AAP recomenda que os pais escolham programações para assistirem junto com a criança, explicando para elas o que estão vendo. Entre 2 a 5 anos, a recomendação é de 1 hora por dia de exposição, ainda assistida pelo pai. A partir dos 6 anos não há uma recomendação específica em relação ao tempo, apenas para limites sólidos sobre o uso da tecnologia. “O uso demasiado de mídia pode significar que as crianças não têm tempo suficiente durante o dia para brincar, estudar, falar, ou dormir”, disse Jenny Radesky, principal autor da política da AAP sobre a relação com a tecnologia.

Reforma da Previdência: Regra de transição poderá ser opcional

Sexta | 28.10.2016 | 18h00


(Foto: Reprodução)

As regras de transição previstas na proposta de reforma da Previdência, estabelecidas para os trabalhadores com mais de 50 anos (45 no caso das mulheres) poderão ser opcionais. Segundo informação do jornal O Globo, os técnicos que trabalham no projeto estudam permitir que o trabalhador possa escolher entre a regra de transição e a nova norma, optando pelo que for menos desfavorável. A justificativa é de que o pedágio de 50% sobre os anos que faltam para completar a idade mínima pode estender para depois dos 65 anos a aposentadoria, nos casos em que o trabalhador tem pouco tempo de contribuição. Para ilustrar, um homem com 50 anos com 21 anos de contribuição, que se aposente no setor privado, teria de contribuir por mais 14 anos para alcançar os 35 anos de contribuição, além de mais 7 anos de pedágio. No final, ele só se aposentaria aos 71 anos de idade, seis anos a mais que a idade mínima, de 65 anos. Neste caso, a regra de transição acaba sendo pior do que a adoção da nova regra. No cálculo, é preciso considerar que o governo também ampliou de 15 para 25 anos o tempo de contribuição. As centrais sindicais querem debater com o governo uma regra de transição mais suave. O secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves, o Juruna, classifica elevado o pedágio de 50%. As entidades de classe também querem uma regra especial para trabalhadores que estejam um pouco abaixo do corte por idade (de 50 anos), mas que já contribuam há bastante tempo.

Ubatã: MPF quer pena ‘mais pesada’ para ex-prefeito acusado de desvios

Sexta | 28.10.2016 | 16h51
Autor: Bahia Notícias


Foto: Reprodução / Ubaitaba.com

O Ministério Público Federal (MPF) em Jequié entrou com recurso para exigir uma pena mais severa contra o ex-prefeito de Ubatã, no sudoeste, Edson Neves da Silva. A acusação cobra prisão em regime fechado para o político. Em 25 de agosto, a Justiça Federal condenou o gestora quatro anos e seis meses de prisão (com início em regime semiaberto) pelo desvio de R$235,4 mil em verbas do FNDE [Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação]. Ainda foi aplicada 90 dias-multa, com valor de duas vezes o salário mínimo. Segundo o recurso do MPF, a graduação em Direito, a atuação como advogado e a experiência política de Edson Neves possibilitaram que o réu tivesse maior consciência de suas condutas ilícitas, o que deve ocasionar o aumento da pena. O MPF considera, ainda, que o regime fechado deve ser definido como o inicial no cumprimento da pena, em razão de a pena ser superior a quatro anos e as circunstâncias judiciais serem desfavoráveis, conforme o Código Penal e a Lei de Execução Penal. No documento, o MPF aponta a gravidade dos atos do ex-prefeito tendo em vista a precariedade da área educacional no município, comprovada por um dos menores Índices de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do país. “As consequências práticas do desvio de recursos públicos em Ubatã podem ser visualizadas ao se observar o Ideb, 8ª série/9º ano, daquele município, nos anos de 2009 e 2011, quando o réu era prefeito de Ubatã: 2.0 e 2.6, de 5,0 pontos possíveis, dois dos menores índices da Bahia e do Brasil”, afirma o MPF. O caso dos desvios ocorreu em 1996.